Autoconhecimento Comportamento

Os Perigos do Gaslighting: Por que Precisamos Falar Sobre Isso

Alguém já fez você sentir que estava ficando louca? Gaslighting é uma manipulação psicológica que tem esse efeito como característica. Em uma relação, um dos indivíduos começa a questionar a sanidade do outro, alegando que ele não sabe o que diz ou que as memórias dele estão deturpadas. A seguir, aprofunde-se no assunto para identificar os perigos da técnica.

O gaslighting é um termo que tem ganhado cada vez mais destaque nos últimos anos, especialmente no contexto das relações interpessoais e da saúde mental. Embora muitos já tenham ouvido falar desse fenômeno, é crucial entender por que é tão perigoso e como pode afetar profundamente a vida das pessoas.

Neste artigo, vamos explorar os motivos pelos quais o gaslighting é uma ameaça tão séria e por que precisamos estar cientes de seus sinais e consequências.

O que é Gaslighting?

Antes de mergulharmos nos perigos do gaslighting, é importante definir o que ele realmente significa. O termo “gaslighting” tem origem no filme de 1944, “À Meia-Luz” (Gaslight, em inglês), no qual um marido manipulador tenta fazer com que sua esposa acredite que ela está ficando louca ao manipular a iluminação da casa.

No contexto moderno, o gaslighting refere-se a uma forma de abuso psicológico no qual uma pessoa manipula outra a ponto de fazê-la duvidar de sua própria realidade, memória e sanidade.

  1. Minando a Confiança em Si Mesmo

Um dos principais perigos do gaslighting é que ele mina a confiança da vítima em sua própria percepção da realidade. A pessoa que está sendo gaslighted começa a duvidar de suas próprias lembranças e sentimentos, o que pode levar a uma diminuição drástica da autoestima e autoconfiança.

  1. Isolamento Social

Os manipuladores de gaslighting frequentemente isolam suas vítimas de amigos e familiares, tornando-as dependentes emocionalmente. Isso cria um ambiente no qual a vítima está mais vulnerável e tem menos apoio para escapar do ciclo de abuso.

  1. Impacto na Saúde Mental

O gaslighting pode ter sérios impactos na saúde mental da vítima. O estresse constante de duvidar de si mesmo e de viver sob o controle de um manipulador pode levar à ansiedade, depressão e outros problemas de saúde mental.

  1. Perpetuação do Abuso

Outro perigo do gaslighting é que ele permite que o abuso continue. Quando a vítima não confia em sua própria percepção da realidade, é menos provável que denuncie ou busque ajuda.

  1. Dificuldade em Recuperar-se

Superar o gaslighting pode ser uma jornada longa e desafiadora. A recuperação envolve reconstruir a autoestima, aprender a confiar em si mesmo novamente e, muitas vezes, procurar apoio terapêutico.

O gaslighting é mais do que apenas uma tática de manipulação; é um comportamento altamente prejudicial que pode ter sérias consequências para a saúde mental e emocional das vítimas. Reconhecer os sinais do gaslighting e buscar ajuda são passos fundamentais para proteger-se e a quem você ama desse tipo de abuso.

Você também pode gostar

Ao criar consciência sobre os perigos do gaslighting, podemos esperar que mais pessoas busquem ajuda e se libertem desse ciclo de manipulação e abuso. A educação e a conversa aberta sobre o tema são os primeiros passos em direção a um mundo mais seguro e saudável para todos.

Sobre o autor

Carla Marçal

De uma carreira de destaque em grandes corporações à busca incansável por um propósito mais profundo, minha jornada de vida tem sido uma busca constante por significado e realização. Como psicóloga integrativa de formação, alcancei o sucesso profissional em níveis diretivos, acumulando todas as conquistas tradicionalmente associadas à felicidade.

No entanto, sempre senti que faltava algo, uma lacuna na minha busca pela plenitude. Paralelamente à minha carreira, mergulhei nos estudos do comportamento humano, obtendo formação como psicodramatista e aprofundando meu conhecimento em coaching, PNL, antroposofia e outras técnicas. Meu objetivo era claro: auxiliar indivíduos e organizações a prosperarem em processos de mudança, humanização e desenvolvimento pessoal e profissional. Mas ainda assim, algo essencial parecia escapar.

Em 2017, um diagnóstico de câncer de tireoide transformou minha vida de maneira profunda. Optei por um período sabático que se revelou um mergulho profundo em busca do meu verdadeiro propósito. Devorei livros, concluí cursos com diversos mentores e explorei todas as ferramentas disponíveis para desvendar meu destino. Foi nessa jornada de autoconhecimento que encontrei o ThetaHealing®, e minha vida deu um giro transcendental.

De cliente, me tornei terapeuta e instrutora oficial dessa incrível técnica. Além disso, obtive a certificação como operadora de mesa quântica estelar e mesa quântica estelar-pets, além de me tornar professora de MQE. Hoje, sou movida por uma paixão ardente pelo que faço, e vivo plenamente de acordo com meu verdadeiro propósito: espalhar luz, boas vibrações, alegria e energias positivas para ajudar pessoas e o planeta a desfrutar de uma vida plena e feliz.

Minha maior realização é auxiliar pessoas e animais a alcançarem a saúde mental, emocional e física que merecem. A transformação de vidas é a essência do meu trabalho, e estou dedicada a disseminar cura, amor e crescimento, proporcionando uma jornada de descoberta e renovação para todos aqueles que cruzam o meu caminho. Acredito que todos podem alcançar um estado de harmonia, e é isso que me impulsiona a continuar, cada dia, nessa incrível jornada de cura e evolução.

Site: linktr.ee/carlamarcal_
Facebook: carlamarcalpsicoterapeuta
Instagram: @carlamarcal_
Twitter: @carlamarcal
Youtube: Carla Marçal
Youtube: Carla Marçal
E-mail: carlamarcal.psi@gmail.com