Linguagem do Corpo Saúde Integral

Problemas nos dentes pode ser um sinônimo de indecisão!

Mulher branca com a mão na bochecha fazendo expressão de dor.
lightfieldstudios / 123rf
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Há quem diga que não há dor pior do que uma dor de dente, que, além de doer, impede que nos concentremos nas atividades que fazemos e altera bastante o nosso estado emocional e psicológico. Mas quais são as causas da dor de dente e o que podemos fazer para combater esse incômodo que pode ser tão agonizante?

Confira o artigo abaixo com possíveis explicações para dores de dente e o que fazer para amenizá-las, mas lembre-se: procure um dentista se a dor persistir, ficar mais intensa ou voltar a surgir com frequência.

Dor de dente por Cristina Cairo

Você conhece a Linguagem do Corpo? É uma análise terapêutica segundo a qual problemas físicos que afetam o nosso corpo possivelmente estão relacionados aos nossos sentimentos, aos nossos pensamentos, às nossas emoções e às nossas crenças, então podem, de certa forma, ser curados de maneira natural, caso lidemos de maneira adequada com aspectos que estão causando disfunções psicológicas e emocionais em nós.

Segundo o livro “Linguagem do Corpo”, da autora Cristina Cairo, dores nos dentes indicam indecisões.

Desde cedo, crianças são educadas sob pressões contraditórias e repressões, então vivem, simultaneamente, excessivamente protegidas e ameaçadas sob chantagens de uma autoridade rígida, seja dos pais, dos professores ou de outros adultos. Isso faz com quem elas sintam que suas opiniões são anuladas, então crescem desenvolvendo uma personalidade dividida, o que dificulta o processo de tomar decisões rapidamente. Apesar de estarem sempre em dúvida quanto ao que fazer, as crianças camuflam essa indecisão justamente por medo da repressão e da punição. Pouco a pouco, esse conflito interno amadurece pessoas perturbadas e confusas.

Se não for tratado adequadamente, esse comportamento infantil não muda e se arrasta até a vida adulta, quando a pessoa já formada e madura tenta superar suas inseguranças com suas próprias ferramentas, o que pode desenvolver personalidade ansiosa, tímida, tensa, entre outros incômodos.

Aqueles que não conseguem amadurecer esse ponto específico passam a depender muito de outras pessoas em sua vida adulta, especialmente de pessoas autoritárias e mais determinadas do que elas, o que acaba se tornando um mecanismo de compensação para suas incertezas, indecisões e inseguranças.

Imagem de um homem de costas, cheio de dúvidas
Ra2studio / Getty Images / Canva

Os dentes, segundo a Linguagem do Corpo, simbolizam as decisões. Alguns exemplos de como eles são afetados: pessoas muito abaladas e tolhidas em seu comportamento durante a infância desenvolvem dentes encavalados e fracos. Aqueles que sentem que não têm suas opiniões ouvidas adequadamente tendem a desenvolver cáries, que é uma invasão do terreno limpo e saudável do dente por uma bactéria externa e maléfica.

Combater essas características pode não ser fácil e pode envolver processos terapêuticos, mas o principal é aprender a seguir sua própria intuição, desenvolver sua sensibilidade sem medos e buscar alcançar as respostas para os seus problemas e conflitos em si mesmo, sem se apoiar no outro.

Mais do que tomar as decisões que você acha que são corretas, é essencial acreditar verdadeiramente que elas serão corretas, porque como você pode convencer o mundo de alguma coisa na qual nem mesmo você acredita? Perca, portanto, a vergonha e o medo de errar, porque todos erraremos em algum momento de nossas vidas, mesmo aqueles que aparentam ser superiores.

Além disso, dê mais atenção e carinho às suas qualidades, valorizando o seu conhecimento e a sua intuição e sabendo se parabenizar quando toma decisões baseadas neles — especialmente aquelas que, futuramente, provam-se boas decisões. E por decisões não entenda somente grandes decisões da vida, mas as pequenas coisas do cotidiano também, como as roupas que você veste, o que você come, como posiciona os móveis em sua casa… Quanto antes você se acostumar ao processo decisório, menos vai sofrer com inseguranças carregadas desde a infância e menos problemas terá nos dentes.

Imagem de uma mulher escovando os dentes
PeopleImages / Getty Images Signature / Canva

Assim como a higiene bucal é essencial para que os dentes se mantenham saudáveis, promover uma higiene mental e psicológica é essencial para que os dentes não sejam afetados por questões psicológicas.

Enfim, em resumo, pare de perguntar e de depender do outro para tomar relacionadas à sua vida. Você é a única pessoa que se conhece intimamente e que, portanto, conhece os seus desejos, os seus sonhos e as suas vontades. Apesar disso, não seja arrogante e ouça os conselhos das pessoas que você ama, mas não tome a palavra delas como verdade absolutamente. Na vida, tudo é equilíbrio. Apenas tenha certeza de que está decidindo a partir dos seus próprios argumentos.

É normal sentir dor em todos os dentes?

Não. Se você está sentindo uma dor muito generalizada, ou seja, em mais de um dente, isso é um indicativo de que algo não está certo na sua boca, então recomenda-se agendar uma consulta o quanto antes com um dentista, porque dores assim podem ser sintomas de problemas leves, como o início de uma gengivite ou de problemas graves, como tumores, então somente um dentista poderá avaliar a situação, diagnosticar o problema e encontrar o tratamento ideal para ele.

A dor em todos os dentes também pode ser causada por problemas como bruxismo, que faz com que pressionemos a mandíbula no maxilar, causando atrito e dor. O ideal é mesmo consultar um dentista, que poderá indicar o que está acontecendo e qual é o tratamento ideal.

Como saber se estou com cárie?

A cárie é uma lesão na estrutura do dente causada por ácidos produzidos por bactérias na boca. É um sinal de deterioração dos dentes que precisa ser tratado o quanto antes para não causar problemas ainda maiores.

Imagem ilustrativa de uma cárie no dente
CreVis2 / Getty Images / Canva

Entre os principais sintomas da cárie estão, obviamente, a dor de dente, além de sensibilidade dentária, dor (leve ou aguda) ao comer e beber, buraquinhos visíveis nos dentes, bem como coloração escura próximo a esses buracos e, por fim, dor ao morder. Como cada caso tem suas particularidades, muitas vezes a cárie apresenta um desses sintomas e não os outros, por isso é importante marcar uma consulta com um dentista, para que ele possa avaliar o caso, diagnosticá-lo e propor o tratamento necessário.

O que significa ter dor no dente e na gengiva?

Somente um dentista pode responder essa pergunta após uma análise da sua saúde bucal. Além de cárie, dores nos dentes e na gengiva podem ser sinais de gengivite (inflamação na gengiva), periodontite (inflamação que atinge a gengiva e a estrutura óssea que suporta o dente), retração gengival (deslocamento da margem da gengiva, o que expõe a raiz do dente), bruxismo (movimentos involuntários causados por pressão sobre as articulações do maxilar, causando inflamação e dor), hipersensibilidade (caracterizada, principalmente, por dificuldade de ingerir alimentos frios ou quentes), entre outros problemas mais graves, como tumores e outras doenças.

Apenas um dentista pode avaliar a sua dor e o seu problema e recomendar o tratamento adequado.

Remédios caseiros para aliviar a dor de dente

Cravinho-da-índia

O óleo essencial de cravinho-da-índia é usado por dentistas em obturações, porque essa especiaria tem propriedades bactericidas e analgésicas bastante fortes. Para quem está sofrendo com dor de dente em casa, amassar ligeiramente um cravinho e colocá-lo junto ao dente pode aliviar a dor. Outra opção é comprar o óleo essencial de cravinho-da-índia, pingar uma gota num algodão e colocá-lo junto ao dente.

Hortelã

Imagem de um ramo de hortelã
Congerdesign–509903 / Pixabay / Canva

Essa é uma boa opção para crianças, que podem não gostar do cheiro e do sabor forte do cravinho-da-índia. Dores de dente podem ser combatidas com óleo essencial de hortelã ou com um simples bochecho de uma mistura simples. Coloque 1 colher de chá de folhas de hortelã em uma xícara de água fervente e deixe repousar por 20 minutos. Depois disso, bocheche essa mistura por 30 segundas. Repita o processo de manhã, à tarde e à noite.

Alho

O sabor desagradável do alho é inversamente proporcional aos seus benefícios no combate à dor de dente, porque ele pode ser bastante útil para aliviar a dor e o desconforto. Para usar o alho no combate à dor, parta um dente de alho ao meio e aplique a parte cortada diretamente contra a gengiva do dente afetado — você pode também simplesmente mastigar o alho com o dente afetado.

Água morna com sal

Esse é o método mais tradicional, por assim dizer. A mistura de água com sal é um bom antisséptico natural e é útil especialmente nos casos em que desconfiamos de infecções no dente. O processo é simples: dissolva uma colher de sopa de sal num copo com água fervente e depois, em pequenos goles, faça um bochecho na boca toda por pelo menos 30 segundos.

Cromoterapia

Se você acredita nos benefícios da cromoterapia, pseudociência que utiliza estímulos com determinadas frequências luminosas para influenciar a frequência energética do corpo, pode fazer uso da cor índigo (alguns se referem a ela como anil) para estimular o chakra frontal, que, por ter propriedades calmantes e relaxantes, além de ser uma cor considerada cicatrizante, anti-inflamatória, anestésica e anti-hemorrágica, pode ajudar quem está sofrendo com dores de dente.

Chás

Caso você ame chás, há bebidas que ajudam a combater a dor de dente. O chá de hortelã é um bom exemplo, por todos os motivos citados acima. Além disso, o chá de camomila é outra opção, porque acalma e reduz a ansiedade também, outro mal causado pela dor de dente. Bochecho com chá de erva-cidreira também pode ajudar a combater a dor. Acrescentar própolis em qualquer chá que combate dor de dente também é bastante útil, porque o própolis tem ação anti-inflamatória e aumenta o nível de defesa do corpo no combate a agentes infecciosos.

Pasta caseira

Uma dica de pasta caseira para combate à dor de dente é a pasta de gengibre com pimenta-de-caiena. Você só precisa misturar esses dois ingredientes picantes a um pouco de água, até que se forme uma pasta, aí é só pegar um pedacinho de algodão, mergulhá-lo na pasta e colocar a bolinha no dente até que a dor alivie ou uma sensação de queimação causada pela pimenta incomode. Como é uma mistura picante, evite que ela encoste na gengiva e na língua.

Você também pode gostar

Ainda que soluções caseiras e naturais possam ajudar a combater uma dor de dente insistente durante uma emergência em que um dentista não possa ser consultado, é essencial que você marque uma consulta e passe por um avaliação clínica para que seja identificado qual é o seu problema e como ele pode ser solucionado.


Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]