Autoconhecimento

Ritual para o Dia das Bruxas

Duas luminárias de abóbora, com rostos desenhados, uma em cima da outra.
Carolina Zambelo
Escrito por Carolina Zambelo
Há muito mistério e magia envolvendo o Dia das Bruxas e “seus personagens”, muita gente faz confusão e interpreta de forma equivocada tudo o que está ligado ao termo bruxa. Neste artigo, trago um pouquinho da minha experiência e visão sobre o tema.

Como tudo o que experienciamos, acredito nos chamados do universo, que nada aparece em nossas vidas por acaso e que os nossos interesses e curiosidades não surgem sem motivos. Desde muito nova, sinto atração e empatia por assuntos relacionados ao mundo da bruxaria e magia. Sempre me encantou aquelas mulheres lindas com uma força sobrenatural, detentoras de poderes incríveis, capazes de transformar a sua realidade.

Dia das Bruxas

Assim como sempre me fascinava a ideia de existir receitas, poções e simpatias, que, de alguma forma, materializam os nossos desejos mais secretos. Por isso, sempre adorei todos os filmes sobre bruxas e seres mágicos, como magos e duendes. E, por esses motivos, também me apaixonei pelo Paulo Coelho (me julguem, rs).

O fato é que sempre me senti conectada a esse mundo. Quantas simpatias já fiz… Uma delas, lembro como se fosse hoje, eu tinha uns 12 anos e estava apaixonada por um garoto. Lá fui eu cortar uma maçã ao meio, escrever os nossos nomes, banhar com mel, amarrar as duas metades e enterrar na praça perto da minha casa, rsrsrs. Nesta mesma época, comprei um livro de São Cipriano (feiticeiro que dedicou grande parte da sua vida ao estudo dos fenômenos ocultos) que continha vários rituais e simpatias. Eu adora aquele livro, capa metálica, com um mundo de conhecimento e possibilidade… Mas quando a minha mãe ficou sabendo da existência dele, confiscou e deu sumiço. Pura falta de conhecimento.

Dia das Bruxas

E é exatamente isso que acontece, por falta de conhecimento, as bruxas foram queimadas em fogueiras, a minha mãe deu fim no meu livro, pessoas torcem o nariz para esse assunto e associam bruxaria às forças das trevas. Mas calma, gente, não é nada disso!

As bruxas modernas, também conhecidas como wiccanas, nada mais são do que curandeiras do povo e utilizam a conexão com a natureza como norte para a sua vida. Wicca é uma religião neopagã que teve origem na Europa Antiga, por volta de 1950. Os praticantes acreditam que a Terra é o corpo vivo da Deusa e que as suas manifestações devem ser celebradas, uma vez que somos todos cocriadores da nossa realidade. É uma religião que tem como base o culto à natureza, ao amor, conexão entre as pessoas e a Terra.

Logo, hoje tudo faz muito sentido para mim. Porque é quando estou em contato com a natureza que me sinto mais viva, mais plena. Sempre foi assim, mas eu não entendia o motivo. Ao longo da minha jornada e dos meus estudos, as coisas todas foram se encaixando, porque nunca aceitei o fato de não ter nenhum controle sobre a minha vida e o meu destino. Lá atrás, quando criança, as simpatias e rituais me davam esse empoderamento, de alguma forma, realizar aquilo que eu queria para a minha vida. Hoje, eu sei que somos cocriadores junto ao Universo. Sei também a baita responsabilidade que esse conhecimento me traz. Mas cara, nada é mais reconfortante.

Dia das Bruxas

Não sou praticante ativa (ainda) da Wicca, mas não tenho dúvidas de que ela age aqui, dentro de mim, e que eu também tenho ações que vão ao encontro dela. Quando sento de frente ao mar e faço as minhas preces, estou conectada comigo, com a Deusa, com a Terra. Quando acendo o meu incenso e as minhas velas, quando cozinho para mim ou para as pessoas que eu amo, quando faço as minhas simpatias e rituais… Tudo isso é conexão sagrada! E como me sinto grata por esse chamado e, ainda mais, por tê-lo atendido.

Para aqueles que ainda possuem algum tipo de preconceito, olho virado ou nariz torcido, eu indico que pesquisem o tema. As simpatias e rituais, por exemplo, são ferramentas de cocriação. É uma forma de comunicação entre você e o Universo usando elementos da Natureza, é tipo o seu celular cósmico, rsrs.

Trago aqui o Ritual da Queima de Pedidos. Se sentir no seu coração, faça! E depois me conta o que achou.

Dia das Bruxas

Você vai precisar de:

2 pedaços de papel em branco;

1 lápis ou caneta preta;

Folhas de Louro (umas 5 é suficiente);

1 caldeirão de ferro (se não tiver, pode ser uma panela ou recipiente que dê para atear fogo).

Ritual

No primeiro papel, você vai escrever tudo aquilo que quer afastar da sua vida. Exemplo: mágoas, tristeza, raiva, rancor, sentimentos ruins em geral, pessoas, doenças, etc. No outro, tudo o que você quer atrair para a sua vida. Exemplo: prosperidade, saúde, novas oportunidades profissionais, amor (não pode ser a pessoa específica, hein, é viver o amor), etc.

Depois, coloque fogo no primeiro papel e jogue dentro do caldeirão (cuidado nessa hora para não se queimar), enquanto o papel queima, visualize tudo o que você escreveu lá indo embora, peça para a Deusa banir todas as energias negativas da sua vida.

Agora, faça o mesmo com o outro papel, coloque fogo e jogue no caldeirão, enquanto ele queima, vá jogando as folhas de louro, visualizando tudo o que você escreveu se aproximando e acontecendo na sua vida. Peça para a Deusa abrir os caminhos para você.

Quando o fogo acabar, junte as cinzas, jogue na natureza e agradeça por aquele momento com muita fé e verdade.

Feliz Dia das Bruxas para todos nós!

Dia das Bruxas

Namastê!

Referências
– https://www.astrocentro.com.br/blog/espiritual/wicca-bruxaria/;
– http://www.espiritualismo.info/bruxaria.html.

Você também pode gostar de outros artigos da autora: As nossas escolhas realmente definem quem nos tornamos?

Sobre o autor

Carolina Zambelo

Carolina Zambelo

Jornalista, aquariana, mãe do Dudu (um maltês de 6 anos), tia da Bella e do Matheus, otimista por vocação, muita fé em Deus e na vida e sempre em busca da minha melhor versão.

Desde pequena sou ligada aos assuntos que envolvem esse mundo “oculto”, sempre acreditei em forças superiores e que a vida é algo muito além do que nossos olhos são capazes de enxergar, pelo menos, os olhos físicos.

Como um ser que ainda não se iluminou, coleciono tropeços, lágrimas, recomeços, mas também acertos lindos, sorrisos e muito amor!

Meu desejo é que meus conhecimentos humanos, espirituais e profissionais possam levar muita coisa boa para o maior número de pessoas possível e transformar vidas. Inclusive, foi por esse motivo, que ainda criança, decidi ser jornalista. Sempre acreditei que a informação revoluciona e é capaz de mudar o mundo.

Que essa missão perpetue e que seja incrivelmente linda para todos nós.

Gratidão. Namastê!

Contatos:
Facebook: /Carolina Zambelo |
Instagram: @carolinazambelo
E-mail: [email protected]