Comportamento Convivendo

10 Motivos para você agir com gentileza

Imagem de uma linda margarida e ao lado dela um coração feito de papel. Eles estão dispostos sobre um pedaço de madeira.
S. Hermann & F. Richter / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você já deve ter ouvido a expressão “gentileza gera gentileza” e sabe que ela tem um significado profundo, porque envolve a continuidade de um ato de amor e de solidariedade ao próximo.

A gentileza gera benefícios tanto para quem a recebe quanto para quem a oferece, porque desperta e renova sentimentos, sendo capaz de criar uma corrente de bondade e de bem-estar e, consequentemente, um mundo melhor.

Quando pensamos em atos de gentileza, sempre nos ocorrem gestos do cotidiano, palavras e expressões como “bom dia”, “por favor”, “obrigado” e de delicadeza e respeito. No entanto, a gentileza é muito mais! Envolve focar o que o outro precisa. Significa ter um olhar diferente sobre as próprias possibilidades e sobre as contribuições individuais que podem ser oferecidas para elevar a qualidade de vida de todos.

Saiba agora quais são os 10 motivos para você agir com gentileza e convença-se de que você está diante de algo transformador!

Agir com gentileza nos torna mais felizes

Quando agimos com gentileza, por menor que seja o gesto, nos sentimos bem. A ação e os resultados nos tocam profundamente no nível espiritual, e percebemos que, agindo assim, nos tornamos melhores, mais próximos da nossa essência.

Quanto aos processos bioquímicos, a sensação de bem-estar ocorre em função dos níveis elevados das versões naturais de morfina e heroína que o cérebro produz, conhecidas como opioides endógenos, e que elevam os níveis de dopamina, neurotransmissor envolvido no controle de movimentos, aprendizado, humor, emoções, cognição e memória.

Imagem de duas garotas dando as mãos. Elas estão em um lindo jardim florido. Usam saias longas e estão felizes, praticando a gentileza entre elas.
Free-Photos / Pixabay

Agir com gentileza melhora os relacionamentos interpessoais

Um dos resultados gerados pelos atos de gentileza é a possibilidade de melhorar os relacionamentos interpessoais, porque, quando somos gentis, mostramos aos demais que eles nos são importantes, não nos passam despercebidos. Essa atitude gera no outro ações positivas, começando pela gratidão, e torna o clima entre as pessoas mais agradável, e o ambiente, mais harmonioso.

Agir com gentileza estimula a empatia

Os gestos de gentileza mais eficazes são aqueles que vão ao encontro das necessidades do outro. Para tanto é necessário se “posicionar na situação dele” para entender como é possível contribuir. Esse comportamento é, por si, altruísta e inclui uma integração social, uma maior percepção do outro e de si (das próprias capacidades), uma escuta atenta, uma atenção dirigida. Ele melhora o humor, gera conexões, desperta a afetividade e traz muitos outros benefícios.

Agir com gentileza eleva a autoestima

Um estudo foi publicado em 2010 no Jornal da Academia Americana de Gerontologia pela socióloga Patrícia Thomas, professora da Universidade de Purdue (EUA), trazendo evidências dos benefícios da gentileza à mente. Nele a socióloga afirma que, quando nos doamos aos outros, aumentamos o senso de independência e de autoestima, porque nos sentimos úteis, geramos bem-estar e felicidade.

Agir com gentileza colabora na preservação da saúde mental

Ser gentil contribui para preservar a saúde mental, porque, ao se engajar em atos de gentileza na rotina diária, a pessoa consegue mobilizar os melhores sentimentos de si, dedicá-los ao outro e obter resultados imediatos e visíveis originados por eles. É fortalecedor e reduz sintomas de ansiedade, de solidão, de indiferença, de depressão, de isolamento e outros.

Imagem de uma mão feminina e sobre ela uma flor amarela, representando a gentileza com a natureza e com as flores.
Gaertringen / Pixabay

Agir com gentileza alivia a ansiedade

O estudo “Kindness reduces avoidance goals in socially anxious individuals” (A gentileza reduz índices de isolamento em indivíduos socialmente ansiosos), de 2015, da Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá), demonstrou que pacientes em tratamento para a ansiedade que praticaram um ato de gentileza por dia estavam mais relaxados e mais integrados após quatro semanas e com os níveis de dopamina e serotonina (hormônios da felicidade) mais elevados. Portanto, agir com gentileza alivia os efeitos de fobia social, reflexo da ansiedade.

Agir com gentileza colabora na preservação da saúde física

O altruísmo, presente nos atos de gentileza, faz o coração produzir ocitocina e óxido nítrico, ambos relacionados ao combate da hipertensão arterial. Há também evidências de que melhoram o sistema imunológico e ajudam as pessoas a viverem mais, segundo David R. Hamilton, PhD em Química e autor de oito best-sellers sobre a relação entre mente e corpo, três abordando os efeitos da gentileza no organismo.

A gentileza faz bem ao coração, pois estimula a produção de substâncias opostas ao cortisol e à adrenalina, ligados ao estresse.

Agir com gentileza também provoca a produção de endorfina, substância considerada nosso “analgésico” natural, que equilibra o ritmo da respiração e bloqueia a dor, conforme observado no estudo clínico realizado por Nigel Mathers, no Hospital da Universidade de Sheffield (Reino Unido).

Agir com gentileza aumenta a longevidade

A ocitocina, produzida no atos de gentileza, reduz os níveis de radicais livres e de inflamações do sistema cardiovascular, retardando o envelhecimento.

Há suposições de que a compaixão, conteúdo das ações de gentileza, tem um vínculo importante com o nervo vago, que regula a frequência cardíaca e controla os níveis de inflamação do organismo.

A meditação “Loving Kindness Compassion” dos budistas tibetanos foi utilizada num estudo para identificar a ação da bondade e da compaixão sobre o organismo. Descobriu-se que ambas, de fato, reduziram a inflamação no corpo, provavelmente devido aos seus efeitos no nervo vago.

Imagem de uma moça jovem e loira e ao seu lado um cavalo branco. Eles se olham e essa imagem representa a gentileza que devemos ter com os animais.
Digwen / Pixabay

Agir com gentileza garante mais energia

Ser gentil gera positividade e entusiasmo e, sendo constante, promove uma melhor qualidade de vida. O estudo “Altruism, happiness, and health: it’s good to be good” (Altruísmo, felicidade e saúde: é bom ser bom), publicado pelo “International Journal of Behavioral Medicine”, em 2005, demonstrou que, após realizar gestos de gentileza, uma pessoa tende a ser mais forte e a ter mais energia.

Agir com gentileza produz uma “corrente do bem”

O estudo de 2010 “Acts of kindness spread surprisingly easily: just a few people can make a difference” (Atos de bondade se espalham com uma facilidade surpreendente: poucas pessoas já podem fazer a diferença), da Universidade da Califórnia (EUA), constatou que a gentileza e a cooperação são contagiosas e se multiplicam entre as pessoas. Aquele que é beneficiado pela gentileza tende a ser gentil com outra pessoa, assim criando uma corrente de bondade. “Gentileza gera gentileza”.

Nós, seres humanos, somos gregários, precisamos uns dos outros para viver e temos necessidades básicas comuns a todos e outras mais específicas. Satisfazer essas necessidades é o desafio das sociedades para a preservação da vida e para a evolução, e, por isso, cada um contribui da sua forma, com seu conhecimento, suas habilidades e seus sentimentos para apoiar o alcance desse grande objetivo. Quando agimos com gentileza, alcançar esse objetivo torna-se mais prazeroso.

Imagem de uma pessoa adulta de mãos dadas com uma criança.
Myriams-Fotos / Pixabay

Para agir com gentileza, é necessário conectar-se. Perceber tudo e todos à nossa volta. Entender a interdependência da vida. Compreender a unidade da existência. Amar a si, ao outro, à natureza e cuidar de cada parte com bondade.

Você também pode gostar

Ser gentil é um ato de amor, de “entrega” e de descoberta de possibilidades. Só se tem a ganhar! Então viva essa experiência e seja um elo da corrente de bondade, lembrando que gentileza gera gentileza.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]