Saúde Integral

Ensinamentos de Krishnamurti

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Jiddu Krishnamurti nasceu em uma pequena vila localizada ao sul da Índia. Considerado um dos grandes pensadores modernos, ele não repetia pensamentos de nenhuma filosofia ou religião. Rejeitava o rótulo de guru espiritual, falava sobre problemas como violência e corrupção, que a humanidade precisa repensar seus valores e sobre a necessidade de trazer a espiritualidade para nossas vidas. Separamos alguns trechos de seus livros para mostrar os ensinamentos de Kirshnamurti, contemple:

O Egoísmo e o Problema da Paz, página 77

“A Realidade é algo que devemos sentir, e não objeto de especulação. Mas só poderemos senti-la depois de a mente-coração haver cessado de acumular. A mente-coração não deixa de acumular, pela simples negativa ou determinação, mas somente pela autovigilância; pelo autoconhecimento descobre-se a causa da acumulação. Só é possível sentir a Realidade depois de cessar o conflito dos opostos.”

“Para ficarmos livres da acumulação, é preciso profundo conhecimento de nós mesmos, e não o conhecimento superficial das poucas camadas claras de nossa consciência. O descobrir e o conhecer todas as camadas de nossa consciência é o começo da verdadeira meditação. Na tranquilidade da mente-coração, reside a sabedoria e a Realidade.”

Claridade na Ação, página 153

“Enquanto a mente está entravada pelo passado, pejada de saber, de lembranças, de juízos, o novo não pode existir. Enquanto a mente constituir o centro do ‘eu’, que é resultado do tempo, não há possibilidade de realizar-se o atemporal.”

Despertar da Sensibilidade, página 177

“A questão, pois, é: Como esvaziar a mente? Não há sistema, nem fórmula. Deveis perceber a realidade deste fato: que a mutação é absolutamente necessária para a salvação do homem, para vós e para mim, para nossa salvação, (…) liberdade, (…) libertação do sofrimento, das agonias da vida.”

O Homem e seus Desejos em Conflito, 1ª edição, página 18

“Só a mente vazia pode ver com clareza, e não a mente abarrotada de informações e conhecimentos, não a mente que está incessantemente ativa, no afã de buscar, alcançar, exigir. Mas a mente vazia não está ‘em branco’. (…) E só nesse vazio há compreensão, há criação.”

Depois de esvaziar a mente, Krishnamurti diz:

Fora da Violência, página 13

“E, para se poder ver claramente, sem nenhuma desfiguração, deve desaparecer toda espécie de imagem – a imagem de serdes americano ou católico, rico ou pobre – todos os vossos preconceitos devem desaparecer. E tudo isso desaparece no momento em que vedes claramente o que está à vossa frente.”

Diário de Krishnamurti, página 49

“Ver sem a interferência do pensamento ou da palavra, sem a reação da memória, difere totalmente do ‘ver’ baseado no pensamento e na sensação. É superficial o que se vê com o pensamento. Ver sem o pensar é visão integral. Contemplar uma nuvem sobre a montanha, sem o pensamento e suas reações, é o milagre do ‘novo’; e isso (…) é imensamente explosivo (…) Isso é a totalidade da vida, não o fragmento do pensamento (…).”

Krishnamurti falava muito sobre esvaziar a mente, a meditação possibilita isso


Escrito por Sumaia Santana da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]