Linguagem do Corpo Saúde Integral

Linguagem do Corpo: De onde se origina o Terçol?

Terçol
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
As pálpebras são responsáveis por proteger os olhos de bactérias e lesões e, ainda, ajudam na distribuição de umidade através das lágrimas por todo o olho. O terçol é uma pequena infecção de uma glândula sebácea presente na pálpebra (por conta dos cílios) e é, geralmente, ocasionada pelas bactérias estreptococo e estafilococo, e atinge a região da pele que se conecta aos cílios.

A parte do olho afetada pelo terçol tende a apresentar um pequeno inchaço avermelhado e o portador pode sentir leves dores.

O tratamento para o terçol é feito por meio de pomadas antibióticas, colírios e compressas quentes. Seguindo estas recomendações, o terçol tende a desaparecer sozinho com a drenagem da infecção feita pelo próprio corpo.

Em seu livro, Cristina Cairo afirma que terçol se origina a partir de um sentimento de raiva guardado pelo portador.

Você também pode gostar:
Terçol segundo Cristina Cairo:

Significa que você está com raiva de uma determinada situação. Pode ser que você esteja fazendo algo que o contrarie e que pensava não mais precisar fazer. Evite sentir raiva de alguém, pois as dimensões humanas são diferentes e é por isso que devemos ser mais compreensivos com as ideias opostas às nossas. Se você não gosta do que está acontecendo, mude seu modo de pensar e compreenda as razões das outras pessoas. Saiba que você tem seu livre-arbítrio e que ele é o responsável por todas as suas experiências no decorrer da sua vida. Alegre-se por possuir o direito de mudar e escolher aquilo que o faz feliz.

livro 1

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]