Saúde Integral

O que é moxabustão?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras



A moxabustão é uma técnica da Medicina Tradicional Chinesa. O termo vem da palavra mogusa, nome da planta Artemísia sinensis e Artemísia vulgaris. Conhecida desde a Idade Média, é uma erva aromática nativa da Europa, Ásia e norte da África. Consumida em forma de chá, a bebida combate enxaquecas, indigestão, sintomas da TPM e possui efeitos sobre a artrite.

A prática utiliza os mesmos fundamentos da acupuntura. Tem origem chinesa e o nome significa “longo tempo de aplicação do fogo”. Esta acupuntura térmica é realizada com folhas secas da Artemísia. Estas devem ser colhidas na primavera, expostas ao sol, serem macias, limpas e socadas até ganhar forma de lã fina e delicada.

Origem

Existem relatos da utilização há mais de 3500 anos a.C. As famílias reais orientais recorriam à moxabustão quando não alcançavam a cura pela acupuntura. A moxabustão chegou ao Japão por volta de 265 d.C, pelas mãos dos monges japoneses que estudaram a técnica na China.

Como funciona?

Trata-se de uma técnica não invasiva. A moxa é um bastão ou cone extremamente fino, amassado e moldado com as mãos. As folhas da Artemísia são colocadas no bastão e o instrumento é aceso na extremidade.

Existem duas formas de aplicação: direta e indireta. Na direta, o bastão é colocado aceso bem próximo da pele, devendo ficar a um centímetro dela, ou conforme resistência do paciente. Na indireta, o terapeuta coloca na pele uma fatia de gengibre, cebola ou alho, faz cinco furos e aplica a moxa na fatia. O profissional também pode aplicar as agulhas da acupuntura. Coloca-se um chapeuzinho de aço na ponta de uma agulha. A moxa fica nas abas desse chapeuzinho.

O calor das folhas da Artemísia regula o trânsito de energia vital pelo organismo. O livro Ling Shu, obra base da acupuntura, diz: “quando o sangue nos vasos torna-se estagnante ou fica bloqueado, deve ser tratado somente pelo fogo”.

Cone de moxa e moxabustão com sal

Uma das aplicações mais antigas é feita com cones. O instrumento é feito com a pressão e amassamento da lã da moxa trabalhada entre os dedos polegar, médio e indicador. A aplicação com cone também pode ser feita com sal. Neste método, o umbigo é coberto com uma gaze para auxiliar a remoção do sal e dos cones, em casos de calor extremo.

Moxa botão

A aplicação é feita com botões produzidos em moldes em formato de cilindros. Os moldes são posicionados em uma base onde não há contato direto da lã e a pele do paciente.

Moxa elétrica

Alérgicos e crianças não podem ser submetidos ao tratamento, devido ao cheiro forte da Artemísia. Pensando nisso, foi criada a Spectra Mog. A moxa elétrica vem com um recipiente de tintura-mãe da erva e tem um irradiador de infravermelho com duas temperaturas. O equipamento é aprovado pelo Ministério da Saúde e seu manuseio é fácil.

Indicações

A moxabustão melhora o funcionamento de vários órgãos. De imediato, a técnica fortalece o coração e regula a pressão arterial. A longo prazo, melhora o sistema imunológico e estimula o cérebro. Com a técnica chinesa, é possível tratar infertilidade, impotência, incontinência urinária, além de ser usada em tratamentos estéticos. Saiba quais são as outras indicações da moxabustão:

  • Doenças crônicas de pele
  • Enxaqueca
  • Paralisia facial
  • Dores musculares e crônicas
  • Relaxamento físico e mental
  • Estresse/ ansiedade
  • Depressão
  • Compulsão alimentar
  • Insônia
  • Asma/bronquite
  • Problemas digestivos
  • Dores nas costas e joelhos
  • Resfriado e sinusite
  • Cólicas menstruais
Mais benefícios

Antônio Augusto Cunha, acupunturista especialista em técnicas japonesas relata benefícios ainda mais profundos da aplicação direta da moxabustão:

  • Eleva a produção de leucócitos

Após oito horas, os níveis de glóbulos brancos aumentam e mantêm-se elevados por até cinco dias.

  • Eleva a produção de hemácias

A moxabustão direta diária por dois meses aumenta os níveis de glóbulos vermelhos.

  • Estimula a circulação sanguínea e linfática

O calor liberado pela moxabustão dilata os vasos periféricos.

Contraindicações

Como todo tratamento, a técnica tem suas contraindicações. Saiba quais são:

  • Crianças
  • Gestantes
  • Diabéticos
  • Pessoas extremamente alérgicas a odores fortes
  • Pessoas com queimadura, feridas abertas ou traumas recentes
  • Pessoas com febre
  • Pessoas alcoolizadas
  • Aplicações nos genitais, mamilos e couro cabeludo

A Medicina Tradicional Chinesa sempre surpreende. E você, já conhecia a moxabustão? Queremos saber sua opinião.


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]