Nutrição Saúde Integral Vegetarianismo

Seja vegetariano ao menos uma vez por semana

Prato com vegetais e grãos.
gekabra / 123rf
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A alimentação é o nosso principal meio de sobrevivência. Se não comermos, não vivemos, não nos sentimos bem, não temos força e não conseguimos realizar qualquer tipo de tarefa. Em cada parte do mundo, porém, existem maneiras diferentes de se alimentar, e até de preparar os alimentos.

Talvez seja mais comum comer com talheres em um país, enquanto em outro comem apenas com as mãos, sem ferramentas. Há aqueles que utilizam hashis, que são palitos, por exemplo. Quando pensamos nas receitas de inúmeros pratos, desvendamos um universo ainda mais amplo e diverso.

Embora a alimentação seja essencial para a vida, ela também tem um aspecto cultural. E, por causa disso, uma grande parte da população evita questionar os próprios hábitos, porque aprendeu que deveria se alimentar de uma determinada forma, comendo certos tipos de alimentos.

O mundo, no entanto, está em constante transformação, bem como as nossas culturas. Nesse sentido, é importante se adequar aos novos tempos, e isso inclui fazer mudanças na nossa alimentação.

Atualmente, há uma série de informações sobre a crueldade empregada para produzir alimentos de origem animal. E, mesmo quem tem conhecimento disso, pode ter dificuldade para tirá-los do próprio cardápio, afinal será que é mesmo tão difícil parar de ser conivente com o sofrimento de seres vivos e se tornar vegetariano, por exemplo? Aprofunde-se, a seguir!

Vegetariano ou vegano?

O vegetarianismo é uma nova forma de se alimentar que também pode ser classificada como uma transição para o veganismo. Enquanto na primeira dieta o consumo de carne é interrompido, na segunda não se consome qualquer produto de origem animal.

Então, para exemplificar, uma pessoa vegetariana alimenta-se de ovo, leite e derivados, mas não come qualquer tipo de carne. Por outro lado, uma pessoa vegana não se alimenta de carnes, ovo, leite e derivados.

Como a dieta vegana é mais restrita que a dieta vegetariana, é comum que o vegetarianismo a anteceda, como uma forma de se acostumar a um novo tipo de alimentação. Logo, se você está cogitando se renovar e transformar o seu cardápio, confira as nossas dicas!

Motivos para se tornar vegetariano

Ainda não se convenceu a se tornar vegetariano, pelo menos uma vez na semana? Encontre ótimos motivos para começar a fazer isso!

1) Redução das toxinas no corpo

Receita de wrap vegano.
Brenna Huff / Unsplash

A carne vermelha é um alimento rico em toxinas, como cadaverina, putrescina, indol, escatol, fenol. Ainda que ela seja uma fonte de proteínas, os aspectos negativos do produto superam essa característica positiva, ou seja, comer carne vermelha não compensa e se você interromper a ingestão dela, vai reduzir a quantidade de toxinas no seu corpo!

2) Redução de gorduras no corpo

A composição da carne vermelha pode ser descrita em proteína, água e gordura. Com uma difícil digestão pelo organismo, ela pode provocar o acúmulo de gordura no corpo, o que favorece o desenvolvimento de infecções e prejudica o sistema cardiovascular. Sendo assim, ao deixar de comer esse produto, você pode aumentar sua qualidade de vida.

3) Aumento da expectativa de vida

Muitas vezes, nós nem nos damos conta do quanto a carne ultraprocessada está presente no nosso cotidiano. Salsicha, mortadela e salame, por exemplo, são alimentos muito prejudiciais para o corpo e podem reduzir a expectativa de quem os ingere com frequência. Ao interromper o consumo de carne, você deixará de correr esse risco.

4) Alívio no começo da semana

A Segunda sem Carne é um movimento que existe desde 2003 e tem como objetivo compensar os exageros que acabamos cometendo no final de semana. Aos poucos, você vai perceber que é possível substituir o consumo da carne todos os dias e isso se refletirá em um alívio duradouro para o seu organismo.

5) Cuidado com o meio ambiente

O cuidado com o meio ambiente deve ser uma preocupação da população mundial. Devemos lutar pela preservação da fauna e da flora e, consumindo carne, estamos indo contra esse princípio. Para produzir um quilo desse produto, por exemplo, gastam-se 15,5 mil litros de água, segundo o site Water Footprint, em 2016.

E se eu não estiver conseguindo?

Mesmo que você tenha o desejo de adotar o vegetarianismo, talvez você esteja encontrando dificuldades nesse processo. Tranquilize-se com as dicas que preparamos para te ajudar!

1) Não se cobre tanto

Por mais que você queira incorporar o vegetarianismo de uma vez, sem pestanejar, esse processo pode não ser tão simples assim, dependendo dos seus hábitos e do seu círculo social, então saiba que todo pequeno esforço já vale a pena, e você não precisa se cobrar tanto para conquistar seu maior objetivo.

2) Comece devagar

Em vez de adotar o vegetarianismo da noite para o dia, comece devagar. Tente tirar a carne de uma refeição do dia, como o jantar, e veja quais sensações essa mudança te proporciona. Depois vá interrompendo o consumo desse produto com cada vez mais frequência, até que ele não seja essencial para a sua alimentação.

3) Encontre alimentos substitutos

Uma grande parcela das pessoas vegetarianas não interrompeu o consumo de carne porque não gostava desse produto, e sim por uma razão ética, portanto é comum sentir saudade do sabor de um alimento que leva esse ingrediente. Para não passar vontade, você pode procurar substitutos que reproduzam o sabor da carne. São um pouco mais caros, mas podem ajudar de vez em quando.

4) Teste novas receitas

A melhor maneira de seguir o vegetarianismo é procurar novas receitas que explorem alimentos que você sequer conhecia. Você vai se impressionar com a diversidade de opções de proteínas, de fibras e até de gorduras que não incluem a crueldade contra os animais. Amplie o seu paladar um pouco mais a cada dia!

5) Faça novas amizades

Se você ainda está começando no vegetarianismo, mas seu círculo de amigos e seus familiares não têm esse propósito, é interessante fazer novas amizades. Ao interagir com pessoas que compartilham desse mesmo objetivo, o seu processo de transição pode ser bem mais fácil e prazeroso.

Receitas fáceis vegetarianas

Está pensando que vai comer só arroz, feijão, salada e ovo todos os dias em que não tiver carne? Nada disso! Com as receitas fáceis que separamos para você, seu cardápio será bem mais diversificado e ainda vai trazer novos sabores ao seu paladar. Veja!

1) Creme de abóbora

Creme de abóbora com colher de pau ao lado.
congerdesign / Pixabay

Ingredientes:

  • 1 kg de abóbora picada;
  • 1 e 1/2 litro de água;
  • 5 tabletes de caldo de legumes (ou caldo de legumes feito em casa);
  • 1 vidro de leite de coco.

Preparo:

Primeiro, cozinhe a abóbora com um pouco de água. Tire do fogo, esprema-a e bata no liquidificador. Esquente novamente enquanto adiciona mais água e caldo de legumes, até que a mistura vire um creme. Então, adicione o leite de coco quando for servir. Tempere com salsa e queijo parmesão!

2) Batata ao murro

Batatas cortadas e assadas.
cleo stracuzza / Unsplash

Ingredientes:

  • 4 batatas médias;
  • 2 dentes de alho;
  • 1 ramo de alecrim;
  • 3 colheres de sopa de azeite;
  • Sal e pimenta do reino a gosto;
  • Queijo que você preferir.

Preparo:

Comece cozinhando as batatas por vinte minutos, para que fiquem macias. Depois, em uma tigela, misture o alho, o alecrim e o azeite. Unte uma forma e distribua as batatas dentro dela, amassando um pouco. Finalize com sal, pimenta, azeite e queijo. Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC por 30 minutos e sirva!

3) Cuscuz marroquino com legumes

Cuscuz marroquino.
gkrphoto / 123rf

Ingredientes

  • 1 xícara de chá de água;
  • ½ xícara de chá de cuscuz marroquino;
  • ¼ xícara de chá de salsinha picada;
  • ½ xícara de chá de cenoura (e os legumes que preferir);
  • Raspas de 1 limão;
  • ½ colher de chá de sal;
  • Pimenta a gosto.

Preparo:

Para começar, ferva a água com sal e pimenta do reino. Com o fogo desligado, acrescente o cuscuz marroquino e tampe a panela, deixando descansar por cinco minutos. Depois, tire a tampa para temperar com salsinha, cenoura e raspas de limão. Misture bem e saboreie!

Para se inspirar a adotar o vegetarianismo

Conhecer de forma aprofundada o vegetarianismo é muito simples com uma ajuda das redes sociais. Saiba quais são os melhores canais para se informar sobre esse estilo de vida e descobrir novas receitas!

1) No Instagram, @carla.candace

2) No Youtube, @presuntovegetariano

3) No Youtube e no Instagram, @vegetarirango

4) No Instagram, @virandovegana

5) No Instagram, @belagil

A partir das informações apresentadas, é possível compreender que o vegetarianismo é um estilo de vida que pode transformar a sua relação com a comida e com a natureza. Considere a possibilidade de adotá-lo, mesmo que seja só na segunda-feira, para perceber o quanto a interrupção do consumo de carne te fará bem. Surpreenda-se!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br