Nutrição Saúde Integral

Tudo que você precisa saber sobre a cafeína

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A cafeína é avaliada como um poderoso estimulante, sendo muito utilizada por pessoas que desejam obter energia e ânimo, já que age diretamente no nosso sistema nervoso central. Em geral, encontramos comumente essa substância no café. No entanto, existem diversas bebidas e alimentos que apresentam em sua composição significativas quantidades desse composto, como, por exemplo, o chá-verde, o cacau, o guaraná, a cola, o chá mate e as bebidas energéticas.

A cafeína é um composto que vem sendo estudado por muitos anos, por conta de seus efeitos e características, que gradualmente conquistaram o mercado de alimentação e toda a indústria. Ela vem sendo adicionada a bebidas alcoólicas, suplementos e diversos outros tipos de alimentos, despertando assim um alerta para risco de sobredosagem e para interações possíveis.

Quando consumida em sua dosagem correta e na quantidade recomendável, a cafeína proporciona diversos benefícios para o corpo e ajuda o nosso organismo no desempenho de algumas funções fundamentais. Ingerir até 300 mg desse composto por dia ajuda a diminuir a sensação de cansaço, ajuda na melhora da concentração e na melhora do humor. Em contrapartida, se a dosagem consumida for maior do que a recomendada, há um aumento da ansiedade, da tensão muscular, da sensação de inquietação, de irritabilidade e ainda pode acabar influenciando de maneira direta na qualidade do sono. Por isso, é de grande importância sabermos a quantidade exata de cafeína que cada alimento tem, evitando-se assim que criemos uma dependência dela.

Vale ressaltar que cada pessoa tem uma sensibilidade diferente à cafeína. Para alguns indivíduos, uma pouca quantidade de café pode causar nervosismo e excitação, já, para outros, o consumo de café nas horas antes que antecedem o sono não interfere em nada na qualidade dele. Segundo pesquisas, essas diferenças se dão por fatores genéticos.

Estudos recentes revelaram que a cafeína ainda age como um antidepressivo leve, reduzindo assim o risco de suicídio pela metade, já que aumenta a produção no cérebro de neurotransmissores, como a dopamina, a serotonina e a noradrenalina.

Os efeitos do seu consumo podem ser observados apenas 20 minutos depois de ingerida. No entanto, ela atinge o ápice no organismo cerca de 60 minutos depois de ingerido. Quando nos acostumamos ao consumo de cafeína, nosso corpo acaba sofrendo consequências caso seja privado do consumo, tendo como sintoma mais comum o aparecimento das dores de cabeça.

A cafeína e a perda de peso 

Encontrada comumente em suplementos alimentares e bebidas energéticas, a cafeína vem sendo utilizada por indivíduos que pretendem aumentar a performance esportiva e conquistar uma redução do peso.

Isso acontece porque a cafeína tem efeito termogênico, ou seja, promove um aumento do metabolismo corporal, ajudando assim na queima de calorias e de gordurinhas. Além disso, tem efeito diurético, característica bem importante para pessoas que sofrem com a retenção de líquidos. 

Outro benefício da cafeína é que promove a lipólise, o que faz com o que nosso corpo transforme em energia toda a gordura. Assim, conseguimos ainda mais energia para realizar exercícios físicos, como musculação e corrida, de maneira mais duradoura e intensa, fazendo com que os resultados apareçam mais rápido.


Escrito por Flávia Faria da equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]