Cristaloterapia Energia em Equilíbrio Saúde Integral

Turmalina Preta – O cristal da Proteção

Eduardo Mello
Escrito por Eduardo Mello
A turmalina preta é um dos cristais mais conhecidos dentro da cristaloterapia. Isso se dá porque todos sempre estão à procura de algum cristal que possa ajudá-los a se manter mais protegidos e menos vulneráveis às influências nocivas do dia a dia.

Porém, nem todos sabem como utilizá-lo, o que é um cristal de proteção e contra o que ele protege, afinal, a palavra “proteção” é muito ampla e cada um a interpreta como mais o convém. Vou tentar explicar um pouco mais, segundo meu ponto de vista, como esse cristal atua e quais os usos mais comuns. Deixaremos alguns pequenos dogmas de lado, que só servem para atrapalhar nossa relação como o reino mineral.

Para poder iniciar a conversa devemos nos lembrar, como foi descrito em artigos anteriores, que além do corpo físico, todo ser humano também possui um campo energético que é formado por diversas estruturas.

Esse campo energético está constantemente entrando em contato com o campo energético das outras pessoas que nos circundam e também entra em contato com o campo energético de todos os lugares que visitamos. Todas as vezes que alguém pensa em nós, também existe uma interação desta pessoa conosco e isso se reflete no nosso campo energético.

Sendo assim, podemos entender que, se não bastasse as nossas próprias questões internas e nossos afazeres cotidianos, ainda somos “bombardeados” por diversos outros estímulos energéticos de pessoas e lugares que nos circundam.

Mas isso nem sempre é ruim, explico: todas essas interações que citei acima não necessariamente são nocivas, digo isso porque se as pessoas que estiverem ao nosso redor são agradáveis e nos fazem bem, a interação do campo energético delas com o nosso não vai surtir nenhum efeito negativo, pelo contrário.

Da mesma forma, se frequentarmos locais de energia mais refinada que nos seja agradável, essa energia estará em ressonância com a nossa e isso vai nos fazer muito bem. Enfim, se aquilo que entramos em contato estiver “afinado” conosco, essa interação energética será benéfica. Neste caso, não se faz necessário haver uma proteção.

Infelizmente, não é sempre isso que acontece, seja devido às escolhas de pessoas e lugares errados que acabamos fazendo, seja por “obrigações” que nos colocamos — que nos fazem ir obrigados a determinados locais, como a festa de um colega que não temos coragem de dizer NÃO. Fora locais de trabalho que, às vezes, obrigam a interação com pessoas e ambientes que não são saudáveis.

Um campo energético não é necessariamente bom ou ruim, ele é apenas compatível ou não com o nosso próprio campo.

Nestes casos, nosso campo energético vai interagir com todo o tipo de frequências energéticas, altas e baixas, harmônicas e desarmônicas, refinadas e grosseiras e, assim, acabaremos entrando em contato com muitas energias que não estão em harmonia com o nosso campo energético, e é esse tipo de energia que chamamos de ENERGIA NEGATIVA.

Ou seja, não necessariamente uma energia ou campo energético é bom ou ruim, ele é apenas compatível ou não com o nosso campo. Se estiver alinhada com o nosso, a chamaremos de energia positiva, se estiver em dissonância com o nosso, a chamaremos de energia negativa. Esse princípio é importante para aprendermos a não julgar pessoas e lugares, afinal, o que é agradável para um pode ser muito nocivo a outro, e tudo bem, é assim mesmo.

Bom, agora chegamos ao ponto mais importante deste artigo, a TURMALINA PRETA. Onde ela entra nisso tudo? Acredito que já tenha dado para ter uma ideia, mais vamos lá. A turmalina preta, quando em contato com o nosso corpo, entra em ressonância com todo o nosso sistema energético e se “sintoniza” com ele.

Ao fazer essa sintonia, ela cria um campo de proteção que deixa o corpo energético menos vulnerável a outros campos energéticos que não estão em harmonia com o indivíduo que a está utilizando. Simples assim, ela te deixa mais forte energeticamente para não permitir que qualquer coisa entre em seu campo de energia e o desestabilize.

 A turmalina preta cria um campo de proteção que deixa o corpo energético menos vulnerável.

Para que ela tenha esse efeito eu aconselho utilizá-la consigo, dentro do bolso da calça, na bolsa, ou qualquer outro local onde a pedra fique bem próxima do corpo da pessoa. Eu particularmente não indico pingentes deste cristal, pois podem sobrecarregar os chakras onde o cristal ficar pendurado, mais isso é apenas uma sugestão, não uma regra. Eu não uso. Para uso pessoal, uma pedra pequena, de 2 a 3 cm já é suficiente.

Outra coisa que devemos entender é que algumas vezes esse cristal se quebra sozinho enquanto o estamos utilizando. Isso geralmente acontece porque ele barrou algo muito forte energeticamente e quebrou. Nesses casos, devolva-o a natureza, colocando os pedaços da pedra em vasos, jardins, rios e mares.

Uma coisa importante aqui é lembrar que algumas turmalinas pretas de baixa qualidade se esfarelam e isso é NORMAL devido ao atrito. Nesses casos, não tem nada de energético no processo. Comprem as de melhor qualidade, que não se esfarelam — é fácil de ver a diferença entre as qualidades das pedras.

Também gosto de dar outra dica de utilização da turmalina preta, que é seu uso em ambientes. O que mais gosto é colocar uma peça “grande”, de uns 15 cm no mínimo, na entrada da casa, atrás da porta ou do portão de entrada. Nesse caso, é para manter a casa também protegida.

Ainda podemos colocá-la em cima da mesa do escritório e/ou entre o computador e a cadeira de trabalho. Nesses casos, ela ajuda a diminuir a radiação do computador que absorvemos e a manter o local de trabalho protegido energeticamente também. Aqui seria ideal uma peça de uns 10 cm.

Para finalizar esse artigo gostaria de frisar uma última coisa: a turmalina preta é ótima para proteção do dia a dia, energias rotineiras que entramos em contato no trabalho, transporte e pessoas que convivemos todos os dias. Nos mantém mais coesos e deixa o dia a dia mais leve. Pode e deve ser utilizada sempre que sentimos necessidade, porém, ela é a pedra mais básica em termos de proteção. Para energias mais qualificadas, que são mais pesadas e que querem “conscientemente” nos fazer mal, ela não é tão eficaz assim. Nesses casos, utilizamos pedras mais fortes, mas apenas em casos bem específicos. No entanto, isso é assunto para outro artigo.

Grande abraço e espero que tenha ajudado a esclarecer um pouco o assunto!

Sobre o autor

Eduardo Mello

Eduardo Mello

Naturólogo - formado pela Universidade Anhembi Morumbi (2010);
Pós-graduado em Acupuntura pelo CETN – Centro de Estudos de Terapia Naturais (2013);
Formação em Cristaloterapia com Antônio Duncan (2005);
Formação em Terapia Floral Sistema Bach, Califórnia, Austrália e Filhas de Gaia;
Atuação clínica com a Cristaloterapia, mais de 10 anos de experiência;
Ministra Cursos e Workshops sobre Cristaloterapia em diversas cidades do Brasil

Contato:

Site: eduardomellocristais.com
E-mail: [email protected]
Telefones para contato: (11) 99148-8886
Atendimentos: (11) 5531-3812 (Núcleo Pluri)