Comportamento Ervas e Chás Nutrição

Calmante natural

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

“Estresse” é uma palavra e uma sensação comum, muito utilizada e sentida no dia a dia de qualquer pessoa. Rotina, trabalho, problemas… Muitos fatores contribuem para que alguém tenha momentos mais turbulentos internamente e recorra a1 medicamentos para que o corpo e a mente se acalmem. Os famosos “tarja preta” são comumente refúgios na hora de dormir, de apresentar algum trabalho, de aliviar a ansiedade e em muitas outras situações que fazem as mãos suarem e o peito apertar. São poucas as pessoas que procuram um calmante natural quando buscam ajuda em consultórios médicos, geralmente porque desacreditam de sua eficácia, mas mal elas sabem sobre os benefícios que o organismo tem quando se evita o consumo de calmantes pesados.

Escolher um tratamento natural é uma benfeitoria para o corpo e um exercício para a mente. Muitos calmantes farmacêuticos são vendidos apenas sob prescrição médica e resultam em dependência, o que faz com que eles percam a eficácia no decorrer do tempo de consumo, fazendo com que as doses precisem ser aumentadas.

O uso prolongado de calmantes comuns pode resultar em diversas doenças; pesquisadores relacionaram o uso contínuo deste tipo de medicamento ao desenvolvimento do Mal de Alzheimer, além de ser comprovada a grande carga que é gerada no fígado, que é prejudicado com o uso das substâncias.

Vários tipos de ingredientes naturais como sal grosso, velas, flores e folhas para serem usados em receitas de calmantes naturais.

Ansiedade, insônia, síndrome do pânico, fobias e depressão são alguns exemplos de doenças e distúrbios que levam as pessoas a recorrerem aos calmantes, mas poucas sabem do poder que a natureza tem e do bem que ela pode fazer ao nosso corpo. Reconhecer que precisa de ajuda para lidar com determinados sentimentos e sensações é o primeiro passo para lidar com o que se sente. Buscar ajuda médica é o segundo.

Os médicos geralmente receitam ansiolíticos acompanhados de terapia para alguns tipos de tratamento, mas o fato é que na maioria dos casos estes remédios receitados precisam de tempo para fazer efeito e podem causar diversos efeitos colaterais.

Você também pode gostar

O calmante natural, como o nome mesmo já diz, é totalmente natural e, além de agir de forma limpa e não prejudicial à saúde, ajuda o seu organismo em diversas outras áreas.

Conheça alguns exemplos de calmantes naturais, suas receitas e ações no organismo:

Chá de camomila dentro de uma xícata de vidro com pires. Ele está servido sobre uma mesa de madeira toda decorada com uma variedade de flores e mel.

Chá de Camomila

Age como calmante no sistema nervoso e digestivo, produzindo uma sensação leve que ajuda uma pessoa a se acalmar quando está em estado de nervosismo e inquietação, reduzindo a hiperatividade. Controla a má digestão e alivia a ansiedade.

Ingredientes:

1 colher de sopa de flor de camomila;

1 xícara de chá de água fervente.

Modo de preparo:

Adicione a colher de flores de camomila na água fervente e deixe descansar por 10 minutos. Coe e beba o chá morno.

Chá de valeriana servido em duas canecas de vidros decorados com flores de margaridas. Os copos estão sobre uma mesa de madeira e ao lado de cada caneca um ramalhete de margaridas.

Chá de Valeriana

A valeriana é uma planta que possui propriedades relaxantes e sedativas. Comumente utilizada para tratamentos de insônia e depressão, tem ótimos resultados quando usada para o tratamento de ansiedade e de agitação.

Ingredientes:

1 colher de sopa das raízes e do caule de valeriana;

1 xícara de chá de água fervente.

Modo de preparo:

Adicione a colher de raízes e caule da planta na água fervente e deixe infusionar por 10 minutos. Coe e beba em seguida, quando o chá estiver morno.

Chá de Melissa servido em uma xícara com pires. Ao lado dela um bule feito com o mesmo material e cor da xícara. Também temos sobre a mesa um recipiente branco com mel para adoçar o chá. Algumas margaridas e uma toalha bege decoram a mesa.

Chá de Melissa

A planta melissa é utilizada há muito tempo como calmante natural. Em alguns casos, é usada para substituir antidepressivos alopáticos e funciona como um poderoso ansiolítico.

Ingredientes:

1 colher de sopa de melissa;

1 xícara de chá de água fervente.

Modo de preparo:

Coloque a colher da planta na água fervente e deixe infusionar por 10 minutos. Coe e beba em seguida.

Agora que você já conhece algumas receitas de chás com preparos bem simples, já pensou em fazer uma geleia para adoçar os ânimos e acalmar o peito? Veja a nossa dica de geleia de maracujá muito fácil de fazer!

Geleia de maracujá servida em um recipiente de porcelanabranca. Ao lado uma travessa também em porcelana branca com algumas torradas. Ao lado dessa travessa uma maracujá cortado ao meio decoram a mesa.

Geleia de Maracujá Rápida

O maracujá possui ação tranquilizante. Em forma de geleia, produz sensação de prazer, fazendo com que o cérebro produza endorfina.

Ingredientes:

250 gramas de polpa de maracujá;

150 gramas de açúcar (de sua preferência);

50 ml de água.

Modo de preparo:

Misture os três ingredientes em uma panela e coloque-a em fogo baixo, deixando cozinhar por 40 minutos ou até que vire uma calda. Em seguida peneire a calda e pressione muito bem as sementes para que nada seja desperdiçado. Após isso, leve novamente a calda ao fogo e deixe cozinhar por mais 15 minutos. A geleia estará pronta quando estiver espessa, deixando um rastro no fundo da panela quando você passar a colher/espátula. Desligue o fogo, deixe esfriar e pronto!

Até aqui você aprendeu a fazer um chá para aliviar a ansiedade e uma geleia que pode te proporcionar prazer e, ao mesmo tempo, te tranquilizar. Vamos finalizar este artigo com uma indicação de meditação, para que, além de buscar respostas e ajuda externa, você consiga parar e refletir na busca de um autoconhecimento mais profundo, entendendo como você reage diante de certas situações e o que pode te ajudar a se acalmar naturalmente.

Mulher grávida praticando ioga, sentada em posição de lótus na praia e apreciando o pôr do sol.

Meditação para a ansiedade

Siga os passos e tenha somente você mesmo como foco.

1 – Coloque os seus pés no chão e sinta o toque no solo. O lugar no qual você está não importa, seja em casa ou na rua. Também não importa se você está sentado ou de pé.

2 – Inspire e expire prestando atenção no ar que entra e sai dos seus pulmões. Você pode exercitar técnicas de respiração que te ajudarão a se concentrar, como inspirar por cinco segundos, segurar o ar por sete segundos e expirá-lo por nove.

Com esta simples técnica de meditação, você aprenderá a controlar a sua respiração e a acalmar a sua mente, diminuindo os batimentos cardíacos que ficam acelerados em algumas situações.

Depois destas dicas para te ajudar com um calmante natural, você precisa saber que em alguns níveis de ansiedade ou de qualquer outro problema para os quais você sinta a necessidade de um calmante, é necessário procurar um médico para que ele decida o melhor tratamento para você. Os medicamentos fitoterápicos sempre estarão à sua disposição!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]