Nutrição

Exercícios para o cérebro: Potencialize sua memória

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Océrebro é o centro e o principal órgão do sistema nervoso. Formado por uma massa cinzenta que decodifica as informações e por uma massa branca que interliga as várias regiões do órgão, o cérebro é uma estrutura altamente complexa responsável pela consciência, pela memória, pelos pensamento e pelos sentimentos. Os ossos são duros e a maioria está em pares: lados direito e esquerdo. Os ossos frontais occipitais e esfenoides fundem-se para formar um osso único. Há também o neurocrânio, um conjunto de oito ossos que protegem o cérebro. São eles:

  • Frontal;
  • Occipital;
  • Esfenoide;
  • Etmoide;
  • Temporal;
  • Parietal.

É dividido em dois hemisférios, com cinco lobos cada, responsáveis por atividades e coordenações motoras, além de outras funções. As lesões cerebrais são comprovadas pela não resposta a estímulos, como: reação à luz, capacidade de mexer pernas e braços, falta de sensibilidade nos membros inferiores etc. Danos e doenças no cérebro podem causar rupturas nos nervos, nos vasos sanguíneos, afetar a memória, a capacidade de fala, a audição e a visão e levar a um estado vegetativo. As principais causas de lesões cerebrais são:

  • Genética;
  • Envelhecimento: faz as células morrerem, o que leva à perda de memória, agilidade e visão;
  • Problemas vasculares: um acidente vascular cerebral (AVC) também mata as células. Num acidente vascular cerebral isquêmico (CVA), além das células morrerem, o fornecimento de sangue é comprometido, causando a paralisia;
  • Consumo de álcool e outras drogas;
  • Traumas; 
  • Tumores;
  • Aneurisma: doença congênita ou adquirida provocada pela dilatação das paredes das artérias. Hipertensão, acúmulo de gordura nas artérias e traumatismos cranianos causam aneurismas;
  • Alzheimer: doença degenerativa que matas as células e afeta funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem).

O cérebro tem 86 bilhões de neurônios e não 100 bilhões como sempre imaginamos.
A descoberta foi feita pelos pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A técnica para contar as células que integram o cérebro foi desenvolvida pela neurocientista Suzana Herculano-Houzel. Um banho dos tecidos cerebrais em detergente levou à destruição das membranas celulares, resultando num líquido com núcleos livres. Os cientistas calcularam a quantidade de núcleo por mililitro e chegaram a um número aproximado.

Cérebro infantil

É mais leve e menor que o adulto. O ápice do crescimento cerebral ocorre aos três anos, devido ao fortalecimento das conexões entre neurônios e o peso da massa encefálica. O período de desenvolvimento, também conhecido como “período crítico”, é a fase de identificação dos sons e da construção de habilidades. A genética e as experiências nos três primeiros anos de vida determinam como o cérebro funcionará diante de estresse, conflitos e frustrações. Afeto e estímulos, como a leitura, são importantes nessa etapa.

Lesões

São classificadas em “congênitas”, surgidas ainda na gravidez, e “adquiridas”, frutos de complicações no parto, de doença ou acidente na infância.

Lesões congênitas
  • Anencefalia: o bebê nasce sem cérebro, tendo como causas mais prováveis a falta de ácido fólico nos primeiros meses de gravidez e uma combinação de fatores genéticos;
  • Microcefalia: ocorre quando o encéfalo tem poucas células. A principal característica é o tamanho da cabeça menor em comparação a outros indivíduos de mesma idade e mesmo gênero. A microcefalia é causada por problemas genéticos, alcoolismo e consumo de outras drogas na gestação. Varicela (catapora), rubéola, citomegalovírus, toxoplasmose e o vírus da zica, transmitido pelo mosquito aedes aegypti, são outros fatores preocupantes.
  • Macrocefalia: quando a cabeça do bebê é maior que o normal. As principais causas são problemas genéticos;
  • Hidrocefalia: quantidade exagerada de fluido no crânio que incha o cérebro. Prematuridade, traumas, tumores, infecções ou uma má-formação do sistema nervoso dificultam a passagem do liquído.

Lesões adquiridas

  • Paralisia cerebral: parto prematuro, meningite, sarampo, diabetes materna, incompatibilidade do fator RH e falta de vitamina K são algumas causas;
  • Anoxias: falta de oxigênio durante o parto.
  • Meningite;
  • Traumas cranioencefálicos;
  • Hemorragias;
Cérebro masculino e feminino

Creative brain Idea. Vector concept. Left and right brain functions, Human brain concept

Segundo pesquisas da Universidade de Tel Aviv (Israel), do Instituto Max Planck (Alemanha) e da Universidade de Zurique (Alemanha), não existe cérebro masculino e feminino. Cérebros de 1.400 homens e mulheres de 13 a 85 anos foram submetidos a ressonâncias magnéticas. O exame mediu os volumes de massas cinzenta e branca, o número de conexões entre neurônios e a espessura do córtex.

Homens e mulheres apresentaram estruturas parecidas, entretanto, os homens têm uma amígdala maior — a região é responsável por emoções primitivas, como medo e raiva —, mas algumas mulheres têm particularidade semelhante. Os cientistas fizeram um gráfico com características femininas e masculinas. Traços tipicamente masculinos ficaram ao término da “zona masculina”, traços femininos ficaram no final da “zona feminina”. De 0% a 8% dos cérebros estavam apenas numa das pontas e de 23% a 53% dos cérebros estavam nas duas pontas.

Nuances de personalidade e estereótipos sexuais também foram estudados. Os pesquisadores estudaram 5.500 pessoas, fizeram teste parecido com o anterior e descobriram que a maioria tinha comportamentos mesclados (masculinos e femininos). “O gênero afeta o cérebro, mas isso depende de outros fatores. Os efeitos do sexo podem ser diferentes e até mesmo opostos sob diferentes condições. É por essa razão que alguém pode ser altamente masculino numa característica e altamente feminino noutra”, explica a psicóloga Daphna Joel, que participou da pesquisa.

O funcionamento do cérebro é complexo e mobiliza vários estudiosos. Pesquisas recentes revelam que o órgão precisa ser exercitado para manter-se saudável.
A chamada ginástica cerebral surgiu nos anos 1970 na Universidade da Califórnia e é trabalhada em associação aos fundamentos da ioga, do tai chi chuan e da acupuntura. Praticar exercícios mentais regularmente reduz os riscos do Alzheimer. A ginástica cerebral também é aliada dos estudantes, entretanto, sozinha não faz milagres. É preciso se dedicar aos estudos. Idosos também podem e devem praticar.

Você também pode exercitar o órgão com aplicativos para celular. Listaremos aqui alguns apps muito interessantes para você turbinar seu cérebro.

Train Brain

Esse aplicativo exige rapidez para fazer cálculos rápidos.

Disponível: Windows Phone

Fit Brains Trainer

Criado pelo neuropsicólogo Paul Nussbaum, o Fit Brains Traineres melhora a concentração e a memória.

Disponível: Android e iOS

Glean

A meta é desenhar um trajeto partindo de um ponto zero para reunir os elementos solicitados, tudo isso sem tirar o dedo da tela.

Disponível: Windows Phone e iOS

MactchUp: Exercite sua memória

Combine pares de cartas e treine sua memória. Iniciantes começam com mesas fáceis, como 2×2 e 4×4, mas quem está fera no jogo tem a mesa 10×10.

Disponível: Android

Flow Free: Bridges

Conectar tubos da mesma cor parece bobo? Não nesse aplicativo com mais de 500 opções de jogos.

Disponível para: Windows Phone, Android e iOS

Little Things Forever

Procure e ache objetos para montar mosaicos. A cada sessão, uma nova grade de itens.

Disponível para: Android e iOS

Amazing Alex

Desenvolvido pelo estúdio criador do jogo Angry Birds. Em Amazing Alex, o objetivo é manter Alex ocupado pelo maior tempo possível.

Disponível: Windows Phone, Android e iOS

Countre Jour

Você deve modificar o ambiente para o protagonista conquistar elementos do cenário.

Disponível: Windows Phone, Android e iOS

Para quem não tem muita familiaridade com aplicativos, existem várias atividades cerebrais que não dependem da tecnologia. Separamos algumas para você.
Dormir

Fundamental para a saúde do cérebro, pois toxinas são eliminadas e há regeneração tanto celular quanto emocional. O REM (Rapid Eye Moviment), a fase do sono profundo, é um dos que mais sofrem quando dormimos mal. Dormir de 6 a 8 horas sem interferências como celular, tablets e computadores faz um bem enorme ao cérebro.

Alimente-se bem

Não exagere no açúcar, álcool, não fume e invista em frutas, legumes, peixes e demais alimentos com ômega 3. Acesse o link e confira uma lista de alimentos que ajudam a manter o cérebro saudável.

Exercícios de memorização

Procure memorizar senhas, listas de supermercado, endereços, telefones e números de documentos. Essa é uma ótima forma de fazer o cérebro trabalhar. Outro bom exercício é pedir para alguém escrever 20 palavras, ler por um minuto e tentar reescrevê-las na mesma ordem. Você também pode fazer o exercício com números e nomes. Quem acerta 14 palavras tem boa memória.

Brain medicine mental health care concept as hands holding an open pill capsule releasing gears to a human head made of machine cog wheels as a symbol for the pharmaceutical science of neurology and the treatment of psychological illness.

Medite

Desenvolvida na Índia há quase 3 mil anos, a meditação é praticada por entusiastas do budismo e do tantra. O objetivo dessa técnica é levar o indivíduo a sua essência. Meditar aumenta o poder de concentração, diminui os níveis de cortisol, hormônio associado ao estresse, e aumenta a produção de melatonina, hormônio responsável por fazer o corpo saber que é noite e deve diminuir o ritmo. Os efeitos da meditação sobre o cérebro são comprovados por cientistas do mundo inteiro.

Ler

É uma das atividades mais recomendadas. Ler estimula a criatividade e o raciocínio. O recomendado é ler assuntos os quais você não está acostumado. A atividade tem efeito de musculação no cérebro e exige quatro processadores:

  • Processador ortográfico: como as palavras são escritas;
  • Processador de palavras: o significado das palavras;
  • Processador fonológico: a menor unidade que forma sílaba ou palavra;
  • Processador de contexto: o papel exercido por cada palavra numa frase.
Aprender um idioma

Deixa o cérebro tinindo! Segundo pesquisas, as pessoas bilíngues lidam melhor com o dinheiro.

Escove os dentes com a mão não dominante

Os destros devem com a mão esquerda e os canhotos, com a direita. Assim, você usará músculos pouco trabalhados e, consequentemente, criará novas conexões. Esse exercício deixa você mais inteligente e ágil.

Caminhos diferentes

Faça trajetos diferentes para ir à escola e ao trabalho. Ao fazer caminhos diferentes, você memoriza paisagens, sons e cheiros. A atividade estimula várias áreas ao mesmo tempo e promove a formação de novas conexões.

Tomar banho com os olhos fechados

Abra a torneira, pegue o xampu e o sabonete e enxágue os cabelos e o corpo com os olhos fechados. Dessa forma, você estimula região do cérebro ligada às sensações táteis.

Aprenda tocar um instrumento

Você precisará aprender habilidades motoras e desenvolver a coordenação para usar as duas mãos ao mesmo tempo.

Jogue

Palavras-cruzadas, quebra-cabeças e Sudoku turbinam a memória e aprimoram a habilidade de resolver problemas e tomar decisões.

O Brasil é o quarto maior praticante de palavras-cruzadas. Esse jogo atua no córtex, área responsável pela memória. Pesquisas indicam que essa atividade rejuvenesce o cérebro em até 14 anos.

Os jogos de quebra-cabeça, inicialmente destinados apenas a crianças, desenvolvem a atenção, o pensamento lógico, a memória e a aprendizagem.

O Sudoku (su = “número” e doku = “sozinho”) foi criado pelo matemático suíço Leonhard Euler. O jogo melhora a memória, a concentração e pode ser um aliado na prevenção do Alzheimer.

Desafio letras e números

O texto abaixo mistura textos e números. Você tem um minuto para decifrá-lo. A resposta estará no final do artigo.

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3 P4R4BÉN5!

Desafio troca-letras

O texto abaixo está com as letras trocadas, mas sem afetar o entendimento. Veja se consegue decifrar. A resposta estará no final do artigo.

De aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrversriddae ignlesa, não ipomtra em qaul odrem as lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa irpitmatne é que a piremria e útmlia lteras etejasm no laguar crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem probrlmea. Itso é poqure nós não lmeos cdaa ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.

Teste do relógio invertido

Coloque um relógio de parede invertido no plano horizontal. A imagem é parecida com um relógio na frente de um espelho. O cérebro vai precisar inverter a imagem para dar a resposta.

Resposta do desafio letras e números:

Este pequeno texto serve apenas para mostrar como nossa cabeça consegue fazer coisas impressionantes! Repare nisso! No começo estava meio complicado, mas nesta linha sua mente vai decifrando o código quase automaticamente, sem precisar pensar muito, certo? Pode ficar bem orgulhoso disso! Sua capacidade merece! Parabéns.

Resposta do desafio troca-letras

De acordo com uma pesquisa de uma universidade inglesa, não importa em qual ordem as letras de uma palavra estão, a única coisa importante é que a primeira e última letras estejam no lugar certo. O resto pode ser uma bagunça total, que você ainda pode ler sem problema. Isto é porque nós não lemos cada letra isolada, mas a palavra como um todo.

Viu só cmoo o crebreo é ipromtnate? Ptraquie nossas ieiads e ctnoe para gnete o que está andncho.

Traduzindo: “Viu só como o cérebro é importante? Pratique nossas ideias e conte para gente o que está achando.”


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]