Linguagem do Corpo Saúde Integral

Para evitar a gastrite, é preciso relaxar!

Todo o nosso estômago é revestido por uma mucosa que protege a parede estomacal dos sucos digestivos. A gastrite consiste no enfraquecimento dessas mucosas, acarretando a invasão dos sucos nas paredes estomacais e assim causando danos ao órgão.

A vítima de gastrite normalmente sente fortes dores e queimações na região do estômago. Essa fraqueza pode ser causada pela bactéria Helicobacter Pylori que vive no revestimento do estômago e, se não combatida, podem acarretar em úlceras e até câncer de estômago.

Para Cristina Cairo, como afirma em seu livro, a gastrite é consequência de indecisões e incertezas que são arrastadas ao longo da vida.

Gastrite segundo Cristina Cairo

É o sinal das incertezas arrastadas por muito tempo. Você precisa ser compreendido, amado, confortado e ajudado. Isso é maravilhoso, mas na prática não cai do céu. Ajude-se, primeiro, decidindo sua vida, pois ninguém pode passar por situação alguma no seu lugar. Sinta-se livre para agir e acontecer.

Menina sentada na cama com fortes dores no estômago.
AndreaPiacquadio / Pexels

Você precisa acreditar no melhor e relaxar. Confie na ajuda espiritual e solte-se. Pare de remoer pensamentos e angústias, seja mais determinado em seu comportamento e encare os seus erros com naturalidade. Entenda que todas as outras pessoas também estão em busca da felicidade e que elas também erram para conseguir acertar. Perca o hábito de acreditar que sua alimentação é que está errada, ou que, eternamente, você terá de manter uma dieta especial devido à gastrite. Quanto maior for o seu medo de comer, mais o alimento lhe fará mal. Alimente-se com amor e gratidão e permaneça em paz profunda quando estiver almoçando ou jantando. Afaste os tumultos de seus sentimentos e pensamentos na hora da refeição. Seu estômago apenas sofre as consequências dos desequilíbrios emocionais.

Quando o pessimismo se torna um hábito, o portador desse mal nem percebe que está carregando esse vírus por toda a parte. Preste mais atenção em suas frases e sua conduta e corrija-se imediatamente, porque senão a sua conduta pode fazer com que a sua gastrite se transforme em úlcera.

Você também pode gostar:

Respeite as opiniões de outras pessoas porque se tentar mudá-las obstinadamente, elas tentarão mudar as suas e as consequências disso serão trágicas. Seja uma pessoa de paz e, se você sentir que esse ambiente não combina com seu modo de viver, então, mude-se.

Gastrite, yoga e meditação

Boa parte dos casos de gastrite nervosa é causada por causa de elevados níveis de estresse e de ansiedade que nos abalam emocionalmente. Aliás, isso também podem causar doenças no corpo físico, como a dispepsia funcional, popularmente conhecida como gastrite nervosa.

Tratar a gastrite nervosa inclui medicação e acompanhamento com gastroenterologista, além de cuidado com a dieta, mas também atenção à saúde emocional, que é a principal causadora desse problema.

Cuidar da saúde mental inclui a prática de atividades físicas e a adoção de hobbies e de atividades prazerosas na rotina, mas também de momentos que promovam calma, tranquilidade e paz. Dessa forma, algumas técnicas podem ajudar muito nisso, como a meditação e o yoga.

Pessoas sentadas com as mãos em cima de cada joelho, meditando
Vadimguzhva / Getty Images Pro / Canva

A meditação, que podemos fazer somente fechando os olhos e tentando colocar o foco em nada que não seja nossa respiração, traz muitos benefícios, como a redução do estresse; a diminuição de sintomas depressivos; o controle da ansiedade; a potencialização dos processos de autoconhecimento; o desenvolvimento de foco; a redução de perda de memória; a ampliação das emoções positivas; a redução de vícios; a melhora do sono, entre outros benefícios.

Já o yoga, que ajuda a relaxar a mente e o corpo ao mesmo tempo, pode nos ajudar ao proporcionar a diminuição dos hormônios do estresse, aliviando a ansiedade, reduzindo as inflamações, melhorando a saúde do nosso coração, combatendo sentimentos depressivos, melhorando a qualidade do sono, do foco e da respiração.

Ou seja, incluir essas duas práticas na sua rotina é uma boa maneira natural de combater a gastrite nervosa e de ter uma vida com mais qualidade.

Independentemente do seu tipo de gastrite, esse é um problema de saúde que está muito ligado às nossas emoções e ao nosso estado de ânimo. Portanto, buscar uma vida com menos estresse e ansiedade, bem como atividades prazerosas e que tragam calma e tranquilidade são atitudes essenciais para combater esse mal.

Texto baseado no livro de Cristina Cairo:
Linguagem do Corpo 2 – O que seu corpo revela

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br