Categoria - Equoterapia

Aqui, no EuSemFronteiras, falamos muito sobre técnicas alternativas da Medicina Chinesa para o bem-estar físico e mental. Não fugiremos da nossa missão, mas hoje falaremos da equoterapia. A equoterapia é a terapia com cavalos para reabilitação de pessoas com necessidades especiais.

O uso terapêutico dos cavalos vem desde os tempos do médico grego Hipócrates, tido como pai da medicina. O primeiro uso da equoterapia para tratamento de crianças portadoras de deficiência foi feito em 1967, na Noruega, pela fisioterapeuta Eilset Bodtker. Já o primeiro centro de equoterapia do mundo foi inaugurado nos Estados Unidos no mesmo ano.

A terapia com cavalos chegou ao Brasil em 1989 e as primeiras sessões foram realizadas em Brasília, na Granja do Torto, onde hoje funciona a sede da Associação Nacional de Equoterapia (ANDE – Brasil). Somente em 1997 a equoterapia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina.

São vários os benefícios da equoterapia para portadores de deficiência. A prática trabalha questões físicas, como equilíbrio, coordenação motora, orientação espacial, entre outras. Os pacientes submetidos ao tratamento ficam mais sociáveis, aprendem a respeitar regras e a lidar melhor com as suas limitações. Para aproveitar esses benefícios, o tratamento dura 2 anos e é indicada 1 sessão por semana, com duração mínima de 30 minutos.

Não são apenas os portadores de necessidades especiais que podem fazer esse tratamento. A terapia com cavalos é indicada para pessoas com autismo, esquizofrenia, deficiência visual, deficiência auditiva, problemas ortopédicos e neurológicos, dificuldades escolares e também pessoas hiperativas ou com problemas de postura.

Outra qualidade é que equoterapia pode ser usada na fisioterapia. A explicação é que a terapia estimula contrações e relaxamento nas pernas e tronco, ajudando a pessoa a ganhar noções de equilíbrio e flexibilidade. Além do tratamento físico, a equoterapia traz o bem-estar mental, pois os pacientes veem a terapia como algo divertido e têm prazer em participar dela.