Categoria - Reorganização Neurofuncional

A reorganização neurofuncional é um método terapêutico desenvolvido e idealizado nos anos 70 por uma fonoaudióloga chamada Doutora Beatriz Padovan. É um programa através do qual é possível reorganizar as neurofuncionalidades de um indivíduo que apresente falha em alguma das áreas de evolução da sua vida. As fases globais são a de andar, a de falar e a de pensar.

Essa tríade que distingue o ser humanos dos demais seres vivos, pois além dele conseguir se movimentar e se expressar através da fala, ele também precisa conseguir estabelecer pensamentos lógicos e que façam sentido, para que desta maneira se estabeleça a comunicação e ele seja entendido pelas demais pessoas. No entanto, se uma destas fases não for vivenciada e respeitada pelo período que precisa durar, pode ser que a pessoa tenha uma deficiência tardia em alguma delas. É o que acontece quando pais ficam muito ansiosos para que seu filho ande, por exemplo, pode ser que ele não consiga vivenciar a fase e experimentar tudo aquilo que precisa para conseguir passar para a próxima fase global. Esta situação pode apresentar falhas tardias, sem um intervalo de tempo previsto, mas que pode atrasar o desenvolvimento e até mesmo incapacitar que a pessoa se comunique com total plenitude e entendimento de suas capacidades. E é aí que a reorganização neurofuncional trabalha.

A terapia em questão resgata possíveis falhas nestas áreas e consegue trabalhar a fim de corrigi-los. Através de exercícios e de um mapeamento da pessoa enquanto indivíduo, o profissional que utiliza esta técnica consegue grandes resultados.

Nesta seção do EuSemFronteiras abordamos a reorganização neurofuncional através de artigos que visam esclarecer e orientar as pessoas sobre esta possibilidade de desenvolvimento cognitivo e principalmente da possibilidade de corrigir possíveis problemas do passado para que a pessoa possa ser melhor no futuro.