Energia em Equilíbrio Yoga

Como os perfeccionistas lidam com o Yoga

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Ser perfeccionista implica em muitas coisas na vida de quem corre atrás dessa tal perfeição, que talvez nem exista, já que opiniões variam de acordo com cada pessoa. Tentar se superar e adquirir o máximo de potencial para obter resultados extraordinários pede realmente por muita força de vontade e garra. Mas até que ponto isso pode afetar alguém?

Uma das atividades que mais requer atenção, concentração e cuidados ao ser executada é o yoga; técnica milenar vinda da Índia, que data mais de 2500. Porém, historiadores e arqueólogos afirmam que sua origem se perde no tempo, sendo que registros encontrados em pedra-sabão mostravam figuras que lembram essa prática que encanta pessoas do mundo todo.

A lista que compõe os benefícios do yoga é vasta, pois, além de oferecer resistência ao corpo, ela proporciona também melhorias na mente. É um encontro de benfeitorias que se interligam e causam uma transformação poderosa no indivíduo. Seguem alguns exemplos de como ela pode ajudar:

– Redução de estresse; 

– Ajuda a emagrecer (acredite se quiser); 

– Melhora o desempenho sexual; 

– Melhora a qualidade do sono; 

– Melhora a concentração; 

– Auxilia a memória; 

– Eleva a autoestima.

E esses são apenas algumas das razões pela grande procura do yoga. Porém, para aqueles que sofrem com a síndrome do “tudo tem que sair perfeito” e levam esse lema a ferro e fogo onde quer que estejam se metendo, talvez seja difícil enxergar e compreender as vantagens e as benfeitorias que o método proporciona. O caminho pregado por ele segue outra curva e, por conta dessa falsa concepção, em troca você terá apenas frustração e desânimo.

A proposta do yoga tem como objetivo o alinhamento da nossa consciência com o corpo, com o espírito, a alma, com o social e com os polos diversos, criando assim um sentimento de bem-estar por onde quer que estejamos. A harmonia toma espaço e tudo começa a ganhar outras proporções que levam ao conhecimento, à clareza na mente, à pacificidade e à aceitação entre o diferente e uma conexão completamente conectada com o todo, com o ser.

Relaxar, observar no silêncio o movimento, prestar atenção no que está sendo feito e desfrutar do agora são algumas das abordagens inclusas nos exercícios de respiração e nas asanas (as posturas). No início, tais posições podem parecer difíceis e, com o passar do tempo, ambas começam a apresentar pouco mais de dificuldade ao serem desempenhadas. Contudo, não há motivo para o desespero, principalmente para os que se encaixam no perfil de perfeccionista.

Tenha em mente que esse não se trata de um concurso de quem fica melhor fazendo poses, e sim uma valiosa maneira de se encontrar equilíbrio em meio às atribulações do mundo. Você pode utilizar a meditação como uma medida para minimizar e eliminar de vez a ideia de que tudo tenha que sair em ordem e lindo nos mínimos detalhes. Respire fundo, busque a paz em seu coração e seja leve. Não deixe que uma situação pequena se engrandeça na sua jornada e te tire de sua rota. Faça as coisas em seu tempo, em seu ritmo, sem cobranças e seja leve.


Escrito por Juliana Alves da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]