Nutrição Receitas

Erva cidreira e melissa são a mesma coisa?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Muita gente se confunde! Mas, será que erva-cidreira e melissa são a mesma coisa? Vamos tirar essa dúvida e explicar como aproveitar melhor as duas.

Tipos de erva-cidreira

A confusão acontece, pois existem três espécies de cidreira. Veja as características de cada uma:

1. Melissa officinalis

Também é conhecida como erva-cidreira, melissa, cidreira-verdadeira e cidreira. Nativa da Europa e Ásia, é rasteira e suas folhas lembram as da hortelã. Com sabor refrescante e sutil, a Melissa officinalis tem maior ação sedativa. Outros benefícios são a prevenção e melhora de problemas digestivos, alívio de cólicas menstruais e ação repelente. Na Europa, é comum a utilização do unguento com extrato dessa erva.

Efeitos colaterais: redução da pressão arterial e da frequência cardíaca.

Contraindicações: pode potencializar os efeitos hormonais em pessoas com hipotireoidismo. O óleo essencial não deve ser usado por gestantes, mulheres amamentando, menores de 6 anos, pessoas com gastrite e pacientes com problemas neurológicos, porque as substâncias linalol e terpineol alteram o sistema nervoso central.

2. Lippia Alba

Popularmente chamada de cidreira-brasileira é encontrada na América do Sul. Suas folhas são pequenas e peludas e têm flores arroxeadas. Com o sabor do chá bem encorpado, a Lippia alba também atua contra problemas digestivos e tem efeito calmante.

Efeitos colaterais: redução da pressão arterial

Contraindicações: diarreia, náuseas e vômitos em doses elevadas.

3. Cymbopogon citratus

Bastante popular no Brasil, o capim-cidreira também é conhecido como capim-limão, capim-santo e capim-cheiroso. Original da Índia, as folhas são compridas e estreitas e tem o cheiro forte de limão. Seu refrescante chá tem propriedades sedativas, diuréticas, expectorantes e alivia problemas intestinais.

Efeitos colaterais: queimaduras caso a pele for exposta ao sol após o uso do óleo essencial.

Contraindicações: gestantes.

Valéria Conde, bióloga da “Horta de Chá”, em Araxá (Minas Gerais), explica que o sabor dos chás é idêntico. Valéria conta ainda que, para aproveitar os benefícios, as folhas devem ser lavadas sem amassar nem cortar. Após a higienização, coloque as folhas sem dobrar em uma panela com água fervendo. Apague o fogo e tampe a panela até amornar.

Receitas com cidreiras
Sorvete de erva-cidreira (Melissa officinalis)

Ingredientes

• 1 xícara de chá de erva-cidreira;
• 2/3 xícara de água;
• 1 envelope de gelatina incolor;
• 400 gramas de iogurte natural;
• ½ xícara de chá de açúcar mascavo.

Modo de preparo

Coloque a erva-cidreira, a água e a gelatina em uma panela. Deixe no fogo até a gelatina dissolver. Transfira para o liquidificador e bata com o iogurte e o açúcar. Coloque a mistura em forminhas de sorvete e deixe no freezer por 24 horas.

Suco de capim-cidreira (Cymbopogon citratus) e gengibre

Ingredientes

• 1 litro de água;
• Suco de 1 limão;
• 10 folhas de capim-cidreira;
• 3 rodelas de gengibre;
• ½ xícara de açúcar mascavo (opcional)

Modo de preparo

Bata os ingredientes no liquidificador durante 3 minutos e coe.

Bolo de erva-cidreira e gengibre

Ingredientes

• 10 folhas de erva-cidreira frescas e picadas;
• 1 xícara de chá de farelo de aveia;
• 1 xícara de linhaça;
• 3 rodelas de gengibre;
• 1 xícara de chá de açúcar mascavo;
• 3 ovos;
• 4 colheres de sopa de creme vegetal;
• 1 colher de sopa de fermento químico em pó;
• Creme vegetal para untar a forma.

Modo de preparo

Aqueça uma xícara e meia de chá. Coloque a erva-cidreira e deixe ferver por 2 minutos. Quando o chá estiver frio, bata no liquidificador e peneire. Bata os ovos, o creme vegetal e o açúcar na batedeira até obter um creme. Desligue a batedeira e coloque a farelo de aveia, a linhaça e o fermento, misturando bem. Coloque em uma forma com furo central untada e leve ao forno médio (180 ºC) por aproximadamente 40 minutos.

Gostou de descobrir as diferenças entre os tipos de cidreira? Saiba mais sobre as propriedades do capim-cidreira ou capim-limão.


Texto escrito por Sumaia de Santana da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]