Ervas e Chás Nutrição

15 chás que vão te ajudar a cuidar melhor da saúde

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Chá e saúde é uma combinação mais que perfeita. Não tem nada mais reconfortante do que tomar uma xícara de chá num finzinho de tarde, principalmente nas épocas com temperaturas mais amenas. Mas você sabia que, para além do prazer de preparar essa bebida milenar, seus ingredientes trazem inúmeros benefícios para a nossa saúde?

Vamos listar aqui as propriedades de alguns chás para você começar a tomar já, e nem precisa esperar a temperatura baixar, pois dá até pra tomar geladinho.

Imagem de uma xícara de porcelana branca cheia de chá. Ela está sobre uma mesa forrada com uma toalha cinza decorada com margaridas. Temos ainda dois livros abertos, sendo um deles manuseado por mãos de uma mulher.
Imagem de Thought Catalog por Pixabay

Mas antes, um pouquinho de história:

O chá é uma das bebidas mais consumidas no mundo. Tradicional nas tardes britânicas e nas cerimônias japonesas, sua história remonta à China, mais de cinco mil anos atrás. Conta a mais famosa das lendas que o chá foi descoberto acidentalmente, durante o governo do imperador Sheng Nong, que, numa tentativa de minimizar a ocorrência de surtos epidêmicos no reino, ordenou que as pessoas passassem a ferver a água antes de beber.

Certo dia, ele repousava à sombra de uma árvore, onde deixou sua xícara de água esfriando por alguns instantes. Algumas folhas caíram dentro do recipiente, tornando a água acastanhada. O imperador então experimentou essa mistura e descobriu que ela era agradável ao paladar. Difundiu-se, assim, o costume de cultivar essa planta entre aquela população.

Essa história se refere a um tipo específico de planta, conhecida como Camellia sinensis – ou chá-da-índia, ou ainda simplesmente chá. A propósito, embora aqui no Brasil tenhamos o costume de chamar toda infusão de “chá”, esse nome originalmente refere-se apenas a essa planta, cujas variedades se dividem em quatro grupos distintos: chá-preto, chá oolong, chá-verde e chá-branco (na ordem do sabor mais forte para o mais fraco, respectivamente).

Mesa posta para celebrar a cerimônia do chá que será servido em porcelanas decoradas com flores rosas.
Imagem de Jill Wellington por Pixabay

A Cerimônia do Chá

De acordo com os registros históricos, foi por volta do século 8 que o chá foi introduzido no Japão. Monges vindos da China levaram consigo sementes do chá, iniciando o cultivo da planta e do hábito que posteriormente se tornou tradição. Essa prática se intensificou por volta do século 12, quando o zen-budismo era adotado no Japão, coincidindo também com a chegada do matcha (chá-verde em pó).

Conta a história que, para se manterem acordados durante as meditações noturnas, os monges ingeriam o matcha (o que sugere as propriedades medicinais do chá). Um costume que acabou se tornando filosofia de vida, por meio do Chado (“Caminho do Chá”), concretizado no ritual Chanoyu – a Cerimônia do Chá, celebrada até os dias de hoje.

Mundo afora

O chá foi chegando aos poucos ao continente europeu, inicialmente pela Ásia Central e pela Rússia. Mas os responsáveis por espalhar a cultura do chá de forma mais abrangente foram os portugueses. Se o chá hoje faz parte da cultura britânica, é graças a eles. Mas foi a partir do século 19 que esse hábito se disseminou mais rapidamente entre os ingleses. A partir de então, o chá chegou aos EUA, Austrália e Canadá, até cair no gosto do restante do planeta.

Chás a serem servidos no ritual do chá das cinco. A bebida está sendo servida em xícaras de porcelana nas cores azul e branco.
Imagem de 4537668 por Pixabay

O chá das cinco

Essa tradição existe na Inglaterra desde o século 17, mas foi no século 19 que se tornou completamente popular. Conta a história que a duquesa de Bedford sempre sentia muita fome entre o almoço e o jantar. E para aplacar essa sensação, fazia um pequeno lanche, composto por uma xícara de chá com leite e açúcar, acompanhada de um salgado.

Esse ritual começou a ser reproduzido pelos aristocratas e burgueses em suas casas. A ocasião acabava se tornando um evento social. A prática se espalhou, o que resultou na criação de vários salões de chá, transformando o chá das cinco em uma tradição até hoje seguida, e não necessariamente apenas às 17 horas, como em qualquer horário.

Propriedades medicinais

Além de ser uma tradição na China, Japão e Inglaterra, o chá por aqui é visto como uma bebida leve (ótima alternativa ao café) e com propriedades medicinais.

Já na antiguidade, as plantas medicinais eram usadas como remédio. Antes mesmo do advento da escrita, nossos ancestrais já utilizavam as ervas para fins alimentares e medicinais. Sabiam quais eram próprias para o consumo, quais eram tóxicas ou alucinógenas.

Aqui no Brasil, costumamos chamar de chá as infusões com outras plantas e flores. E a maioria delas tem efeitos importantes sobre a nossa saúde. Vale a pena destacar algumas opções para experimentar, seja pela mistura de sabores, seja pelo benefício para o nosso corpo.

Imagem de chá preto em grãos dentro de um pote de alumínio. Ao lado uma chaleira e um copo com a bebida já preparada.
Imagem de Mathias Megerle por Pixabay

Chá-preto

Uma das variedades do verdadeiro chá (Camellia sinensis), o chá-preto tem propriedades anti-inflamatórias e adstringentes. Rico em polifenóis, é um poderoso antioxidante, protetor do cérebro e ainda pode auxiliar no emagrecimento, além de prover energia ao nosso corpo, graças à cafeína. Previne doenças cardiovasculares e aumenta a imunidade.

Chá-branco

Outra variedade da Camellia sinensis, esse chá é indicado para quem quer emagrecer. Tudo isso graças à cafeína, que acelera o metabolismo. Também é um coadjuvante no combate às doenças degenerativas, por conta dos seus antioxidantes. E se você anda com as emoções à flor da pele, irritado ou com baixo astral, esse chá pode melhorar essa condição, pois ele contém substâncias que ajudam no aumento dos níveis de dopamina e serotonina. Ótimo para aliviar os sintomas da TPM.

Chá de erva-cidreira

A erva-cidreira é uma erva excelente para quem sofre de ansiedade, insônia e irritabilidade. Tem propriedades calmantes, hipotensoras e sedativas. É ótima para melhorar a digestão, aliviar cólicas e acalmar os nervos e as palpitações.

Chá de erva-doce

Outra planta que ajuda a acalmar. Além disso, elimina o mau hálito, alivia cólicas intestinais e a azia. Também é um ótimo aromatizante, muito usado na culinária. A erva-doce pode ser usada em conjunto com a erva-cidreira e a camomila, formando um chá potente para ajudar a aplacar os sintomas de ansiedade, depressão e pânico. Também é muito indicado para o alívio da cólica em bebês.

Chá de camomila

Completando a tríade dos chás calmantes mais populares, o chá de camomila é um excelente auxiliar do sono. Tomar uma xícara desse chá antes de se deitar pode ajudar a ter uma noite tranquila. Além disso, é ótimo para dores de cabeça e sintomas da TPM, e também é muito usado na forma de compressa fria sobre as olheiras, para minimizar esse inchaço ao redor dos olhos.

Chá de boldo servido em duas canecas de vidro.
Imagem de Selling of my photos with StockAgencies is not permitted por Pixabay

Chá de boldo

O boldo-do-chile é uma planta com propriedades digestivas, largamente usado para tratar desconfortos gastrointestinais. É considerado um excelente hepatoprotetor. Ajuda contra gastrite, cólicas e azia, além de ser um ótimo aliado para curar a popular ressaca. Mas deve ser tomado com cautela, pois pode irritar o estômago, soltar o intestino e desencadear diarreias.

Chá de carqueja

Há quem não suporte o sabor amargo da carqueja, mas ela é um santo remédio. A planta tem propriedades diuréticas, antianêmicas, antibióticas e anti-inflamatórias. Ajuda no bom funcionamento do fígado e no combate aos vermes. Diz-se, ainda, que ela é boa para quem sofre de diabetes.

Chá de hortelã

Presente em balas, pastilhas, chicletes e drinques (como o mojito), a hortelã tem um sabor agradável e refrescante e é muito popular na forma de chá. Entre os seus diversos benefícios, podemos destacar: melhora na digestão; alívio dos sintomas de gripes e resfriados, das dores e das irritações da pele; e melhora da saúde bucal e da memória. A hortelã é rica em mentol, composto cujas propriedades têm sido associadas à prevenção de alguns tipos de câncer, em especial o de próstata.

Chá de porangaba

A porangaba é uma erva bem popular no Brasil. Suas propriedades mais buscadas são a capacidade de ajudar na perda de peso. Afirma-se que ela atua como inibidor do apetite, além de ter um efeito diurético, laxativo e estimulante da circulação e eliminar o excesso de gorduras e inchaços.

Chá de canela

A canela é uma especiaria muito apreciada na culinária. De sabor marcante, é usada para condimentar desde mingaus até misturas para temperos salgados. É um dos ingredientes que compõem o curry, um saboroso mix de temperos, de origem indiana. Mas não é só como tempero que a canela é apreciada por aqui.

Ela é um dos termogênicos mais conhecidos. Atribui-se à canela o poder de acelerar a circulação e de agir como anticoagulante natural. É excelente para o metabolismo e para o sistema digestivo, além de ser um poderoso antioxidante. Para o chá, o ideal é o uso da canela em pau.

Chá de alecrim servido em uma jarra de vidro e em uma caneca de porcelana branca.
Imagem de pan xiangzhen por Pixabay

Chá de alecrim

O alecrim é outra planta muito usada para temperar pratos salgados ou doces. É uma erva aromática oriunda do Mediterrâneo, e uma das mais completas quando o assunto é benefício para o corpo. Do alecrim, podemos extrair óleos essenciais, com propriedades antissépticas, analgésicas, antidepressivas e estimulantes. Ótimo para amenizar a fadiga mental e física.

Na forma de chá, ela atenua desconfortos estomacais, como refluxo e azia, além de ajudar na digestão e ter efeitos diuréticos. É de grande auxílio para melhorar a memória e a concentração, além de ser um bom coadjuvante no tratamento de depressão e ansiedade. O chá de alecrim também é um ótimo enxaguante para cabelos, seja para ajudar no combate a irritações (graças a seus efeitos antifúngicos), seja para dar brilho, seja para estimular a circulação sanguínea na região.

Chá de maçã

Já dizia o provérbio inglês, “An apple a day keeps the doctor away” (traduzindo, o que faz perder a rima, “uma maçã por dia mantém o médico longe”). Embora não haja evidências de que isso seja verdade, a maçã é uma fruta cheia de benefícios. Rica em vitaminas B, C e E, fibras e antioxidantes (em especial a casca, usada nos chás), a maçã é uma poderosa aliada da nossa saúde.

Na forma de chá, ela tem efeitos calmantes, soníferos e diuréticos. Além disso, tem propriedades antibacterianas, antivirais e anti-inflamatórias.

Chá de ginseng

O ginseng é uma planta conhecida por suas propriedades revitalizantes. Ativa a circulação sanguínea e auxilia no combate ao estresse. Além disso, é muito procurado para estimular as funções sexuais.

Pesquisas realizadas pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP revelaram que extratos do ginseng-brasileiro tiveram grande atividade no combate a células cancerígenas, mas ainda são necessários mais estudos nesse sentido.

Chá de hibisco servido em uma caneca de vidro. Está sobre uma mesa de madeira pintada na cor brnaca. Ao lado da caneca, uma flor de hibisco e flores secas para o chá.
Direitos autorais : belchonock

Chá de hibisco

O hibisco é uma flor que tem muitas propriedades benéficas ao organismo. A infusão de suas pétalas secas forma um chá de coloração avermelhada e aroma bastante agradável. Há quem não goste do sabor, mas no geral é bem aceito e considerado suave. A planta tem sido usada de forma medicinal há muitos séculos e hoje em dia é procurada principalmente por quem deseja perder peso.

Mas ele oferece ainda mais benefícios: tem propriedades antioxidantes, é rico em cálcio e magnésio (sendo um importante auxiliar na saúde dos ossos e músculos). Outras propriedades associadas ao hibisco são: redução da pressão arterial, controle do colesterol, melhora na saúde do fígado e auxílio no combate à retenção de líquidos. Ainda se encontram em estudos os seguintes benefícios: prevenção do envelhecimento precoce e auxílio na prevenção do câncer.

Chá de cavalinha

A cavalinha é uma planta conhecida por seus efeitos diuréticos. Também possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, anti-hemorrágicas e antimicrobianas. Além disso, seu uso medicinal está indicado para tratamento de doenças reumáticas, cálculos renais e outras infecções do trato urinário. Ajuda no tratamento da celulite e da acne. Seu chá também auxilia no tratamento da queda capilar, ou para dar brilho aos cabelos.

Mas atenção!

É importante, como sempre, ressaltar que chás não substituem medicamentos prescritos pelo seu médico, bem como não se sobrepõem a tratamentos psicoterápicos (em caso de ansiedade, depressão e síndrome do pânico).

Você também pode gostar

Além disso, não é só porque é natural que não vai trazer riscos à sua saúde. As plantas, mesmo aquelas que podem ser consumidas, são capazes de causar reações, como alergias e outros problemas. Portanto, convém ter cautela antes de consumir e investigar se você tem a probabilidade de desenvolver algum tipo de alergia.

De qualquer forma, os chás continuam sendo ótimos aliados da nossa saúde e bem-estar, além de proporcionarem verdadeiros momentos de prazer e serenidade. Então, curta o momento e aproveite para se cuidar!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]