Nutrição

Fitness x Funcional: Entenda as diferenças

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
A preocupação com o corpo é enorme. Dietas, exercícios, procedimentos estéticos e cirurgias plásticas. Há muita loucura na busca pelo corpo perfeito. As celebridades ditam o que é bonito e o que deve ser feito. Como nem todo mundo tem dinheiro, as adaptações podem ser desastrosas. Os padrões de beleza mudaram muito ao longo dos séculos. A Vênus de Willendorf foge dos atuais padrões estéticos. A estátua de 11 centímetros representa o ideal de beleza feminina no tempo das cavernas. Os seios, barriga e a vulva são volumosos, indícios que apontam relação com rituais de fertilidade.

No ano 1200 a.C surgiram as primeiras academias. Na Grécia os exercícios físicos faziam parte da formação dos homens. Desde meninos frequentavam os gymnasiums, centros esportivos também voltados à formação educacional. Os garotos eram treinados para competições em jogos públicos, para adquirir habilidades de um bom soldado, filosofia, literatura e música. O boxe era praticado nas palaestras, locais com pátio retangular, vestiário, espaço para banho e sala de descanso.  Os alunos lutavam sem roupas, daí o nome gymnasiums, gymnos quer dizer “nu”.

No Império Romano, os soldados praticavam muita atividade física, o resultado eram corpos fortes e atléticos. O poeta romano Juvenal, que viveu durante os séculos 1 e 2. É dele a célebre frase mens sana in corpore sano. A citação foi retirada do contexto original “Deve-se orar por uma mente sã num corpo são”. Seja como for a ideia é lema de quem equilibra beleza corporal e saúde mental.

A Idade Média a exposição corporal era condenada. O Renascimento trouxe de volta os conceitos artísticos. O padrão de beleza feminina era pele alva, cabelos longos e claros, barriguinha, seios fartos e quadril largo. O quadro de Botticelli O Nascimento de Vênus (1485) é o retrato desse ideal feminino. Os pintores e escultores renascentistas apresentaram heróis gregos, anjos e santos musculosos, sem pelos e nus. Até Jesus Cristo foi retratado dessa forma. Davi, célebre estátua do pintor italiano Michelangelo é referência de perfeição do corpo masculino.

Eugen Sandow popularizou a musculação. Ele é considerado o pai do fisiculturismo moderno. Sandow desenvolveu equipamentos, a primeira competição oficial de fisiculturismo em 1901 em Londres. Todos os competidores foram treinados por ele e os critérios eram desenvolvimento muscular, condição de tonacidade, solidez dos tecidos, condição da pele e saúde geral. O uniforme dos atletas era composto de bota preta, cinto preto e uma roupa com pele de leopardo. Eugen Sandow ainda criou a Physical Culture, primeira revista voltada à prática.

Hollywood tornou-se referência de beleza nos anos 40 e 50. Quadris largos e seios fartos eram sinais de sensualidade. Marilyn Monroe, Rita Hayworth e Jayne Mansfield foram os ícones de beleza. Nos anos 60, o padrão não mudou muito. O corpo violão era o corpo dos sonhos. Seios volumosos, cintura fina e quadris largos fizeram da atriz Brigitte Bardot o padrão a ser copiado e desejado. Contudo, as revistas de moda iam na contramão. A modelo Twiggy, muito magra e com cabelos curtos dominou os editoriais.

Ao ser eleito Mr. Olympia de 1970 a 1975, Arnold Schwarzenegger tornou-se referência para os fisiculturistas de todo o mundo. O astro de Conan, o Bárbaro e O Exterminador do Futuro criou em 1989 um dos mais populares eventos de fitness, o  Arnold Classic Weekend. A atriz Jane Fonda também deu sua contribuição ao mundo fitness. A americana lançou em 1982 o Jane Fonda Workout Video, fita VHS com exercícios de força, flexibilidade e resistência. Ao todo foram 23 fitas e 6 DVD´s. O último foi lançado em 2012 quando a atriz tinha 74 anos.

shutterstock_297711812Nos anos 90, as supermodelos ditavam o padrão de beleza. Altas, magras e levemente curvilíneas, Naomi Campbell, Cindy Crawford, Claudia Schiffer e Linda Evangelista eram figurinhas carimbadas nas passarelas e capas de revistas. Na década seguinte, o ideal de beleza feminina é o oposto. A cantora Madonna com seu corpo musculoso deu o ponta pé inicial. As mulheres cada vez mais buscam uma barriga com gominhos, braços e pernas fortes. A nova tendência deu origem às “musas fitness”, blogueiras, apresentadoras e atrizes comentam sua rotina de exercícios e alimentação na internet. Elas chegam a faturar R$200 mil mensais e pagam academia e tratamentos estéticos com sua “influência”.

Alimentação fitness

Corpo musculoso não é apenas fruto de exercícios. A alimentação possui papel importantíssimo. Alimentos ricos em antioxidantes e proteínas (frango e ovo) e carboidratos de baixo índice glicêmico, como a batata doce não podem faltar no cardápio fitness. Eles turbinam os resultados da atividade física. Faça uma refeição completa de 3 a 4 horas antes do treino. Pode ser café da manhã reforçado, lanches intermediários reforçados, almoço ou jantar.

Cardápio antes do treino

Antes do treino, os alimentos aumentam sua força e resistência, deixa você hidratado, evita a hipoglicemia, que é a queda do nível de açúcar no sangue e o catabolismo muscular, degradação da musculatura.

Sugestões de refeição de 1 a 2 horas antes (escolher um)
  • Lanche natural com pão integral
  • Vitamina com fruta e cereal
  • Granola com iogurte
  • Banana com aveia e mel
  • Batata doce com peito de frango
  • Shake de hipercalórico
  • Suplementação de Whey protein
  • Blend Proteico com Waxy Maize

shutterstock_319835042

Refeição completa
  • Massa integral com proteínas – como macarrão com molho de atum ou frango
  • Arroz + feijão + carne magra + salada
Cardápio depois do treino
  • Após o treino, a alimentação restabelece os músculos e suas fibras, repõe líquidos e alimenta o sistema imunológico. A refeição deve ser feita no máximo após 30 minutos após o treino.
Sugestões de refeição depois do treino (escolher um)
  • Bebidas isotônicas, água de coco, frutas, mel, etc.
  • Whey protein ou Blend Proteico com dextrose
  • Lanche natural com pão branco + suco de frutas
  • Vitamina de frutas – com iogurte + frutas e cereais
  • Batata inglesa com carne ou frango
  • Sopa de legumes com frango e macarrão integral
Alimentação funcional

A alimentação funcional também integra a lista de hábitos alimentares saudáveis. A dieta foi desenvolvida pelos japoneses nos anos 80. O cardápio é personalizado e leva em conta o sexo, estilo de vida as necessidades de cada pessoa. Para a  ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) alimento funcional é “aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido, como parte da dieta habitual, produz efeitos benéficos à saúde”. Os alimentos funcionais não curam, mas, podem reduzir o risco de algumas doenças. Confira uma tabela e um exemplo de cardápio funcional.

Alimentos

Benefício Quantidade
Soja Redução do colesterol ruim e ameniza os sintomas da menopausa 25g a 60 gramas/dia
Castanhas, amêndoas, nozes, azeite de oliva e óleo de linhaça Reduz os níveis de colesterol 1 colher de sopa por dia
Aveia integral Reduz os níveis de colesterol 40 a 60 gramas/dia
Maçã Previne trombose, doenças cardiovasculares e câncer de pulmão 1 unidade por dia
Peixes Diminui o risco de doenças cardiovasculares Três porções na semana
Alho Reduz a pressão arterial e diminui os níveis de colesterol Um dente por dia, preferencialmente cru
Couve, espinafre Diminui o risco de catarata 1 colher de sopa por dia
Tomate, goiaba Reduz o risco de câncer de próstata 10 porções na semana
Cenoura, Manga, Abóbora Percursos da vitamina A, com ação hipotensiva 1 porção diária
Chá verde Reduz o risco de câncer gástrico e de esôfago 4 a 6 xícaras por dia
Vinho tinto Reduz o colesterol e fortalece o sistema imunológico Um cálice por dia

Os cardápios fitness e funcional são saudáveis e gostosos. Existem várias receitas práticas para variar o cardápio. Doces também estão na lista, afinal de contas, ninguém é de ferro. Vamos as receitas?

Receitas Fitness
Coxinha de batata doce

Ingredientes

6 colheres de sopa de batata doce cozida e amassada

4 colheres de sopa de farinha

1 colher de sopa de azeite

Óleo de coco

Sal a gosto
Sugestões de recheio

Palmito e legumes refogados

Shitake* refogado com azeite, molho shoyu e cebolinha

Frango desfiado temperado com cebolinha e salsinha

*Shitake: cogumelo comestível com poucas calorias e rico em fibras.
Modo de preparo

Pré-aqueça o forno à 180º C. Misture os ingredientes da massa, menos o óleo de coco e a farinha de linhaça. Molde em formato de círculo. Faça um buraco na massa e coloque o recheio de sua preferência. Molde em formato de coxinha. Passe a massa no óleo de coco e na farinha de linhaça. Leve ao forno pré-aquecido por 10 ou 20 minutos ou até dourar.

Brigadeiro de batata doce

Ingredientes

1/2 batata doce cozida e sem casca

1 colher de café de cacau em pó sem adição de açúcar

1 colher de café de canela em pó

5 gotas de essência de baunilha – opcional

Modo de preparo

Amasse a batata ainda quente, adicione os demais ingredientes e misture bem. Se achar necessário, coloque um pouco de água. Quando a massa estiver homogênea, modele o brigadeiro.

Receitas Funcionais
Cogumelo recheado

Ingredientes

12 cogumelos grandes sem os cabos formando uma cavidade

100g de salmão defumado picado

1 cebola picada

1 dente de alho picadinho

1 colher de sobremesa de salsa picadinha

1 colher de sobremesa de azeite extra virgem

1 colher de sobremesa de farinha de rosca integral

Modo de preparo:

Lave e seque os cogumelos. Coloque-os em uma assadeira e deixe a cavidade para cima. Bata os cabos dos cogumelos no liquidificador. Aqueça a margarina e faça um refogado com os cabos, a cebola e o alho. Acrescente a farinha, a salsa e o salmão. Recheie os cogumelos e leve ao forno médio por 20 minutos. Sirva quente.

Muffin de framboesa

Ingredientes

300 gramas de farinha integral

50 gramas de flocos de aveia

80 gramas de açúcar mascavo

1 colher de chá de fermento

280 ml de leite desnatado

200 gramas de framboesas frescas

60 gramas de azeite

2 ovos

Aveia para polvilhar

Modo de preparo

Pré-aqueça o forno de 180ºC. Misture a farinha, o fermento, a aveia e o açúcar. Bata os ovos, o leite e o azeite. Abra um buraco no meio da farinha e coloque os líquidos e as framboesas. Coloque 12 forminhas de muffins em um tabuleiro e distribua a mistura. Polvilhe a massa com aveia. Deixe assar de 25 a 30 minutos e sirva quente.


  • Escrito por Sumaia Santana da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]