Saúde Integral

Mudra, a técnica de meditação com os dedos

Young woman meditating indoors
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A posição das suas mãos podem influenciar na energia física, psicológica e espiritual do seu corpo. Mudra é o nome dado à técnica de meditação realizada com os dedos, geralmente em práticas de yoga e meditação.

Conhecido no Oriente Médio há milhares de anos, os mudras já foram praticados por diversos líderes espirituais, incluindo Buddha. Por vezes, posicionamos nossos dedos em posição de mudra mesmo que indiretamente.

Esta é uma técnica fácil de ser realizada e para colocar em prática, você só precisa saber qual corresponde ao problema ou situação que você está vivendo. Abaixo, seguem as 10 principais e mais fáceis posições para que você possa realizar em qualquer hora e lugar. Vale ressaltar que é importante que o exercício seja realizado com as duas mãos simultaneamente e sem colocar peso.

Mudra Gyan (conhecimento) Vector yoga illustration in zentangle style.

Movimento: a ponta do dedo indicador deve tocar o polegar, os demais devem permanecer esticados.

Duração: de 10 a 15 minutos, até três vezes por dia.

Desenvolve a memória, elimina a insônia e previne a demência.

Mudra Prithvi (terra)

Movimento: a ponta do polegar deve se juntar com o anelar, os demais devem permanecer esticados.

Duração: de 10 a 15 minutos, até três vezes por dia.

Auxilia no tratamento de pessoas com deficiências físicas e mentais. Além de ser uma grande fonte catalisadora de energia, previne problemas de pele, envelhecimento e perda de cabelo.

Mudra Varuna (água)

Movimento: a ponta do dedo mindinho e polegar devem se juntar, os demais devem permanecer esticados.

Duração: 15 minutos, três vezes ao dia.

Mantém a mente e todos os sentimentos equilibrados. Auxilia também no tratamento de cólicas, prisão de ventre e dores abdominais. Previne anemia e aguça o paladar.

Mudra Vayu (ar)

Movimento: o dedo indicador deve ser flexionado e pressionado pelo polegar, os demais devem permanecer esticados.

Duração: de 10 a 15 minutos, até três vezes ao dia.

Controla o estresse e ansiedade, ajuda também a regular seu tom de voz. Para as dores físicas, auxilia com tonturas e problemas de Parkinson.

Mudra Shunya (vazio)

Movimento: o dedo do meio deve estar dobrado e pressionado pelo polegar, os demais devem permanecer esticados.

Duração: 15 minutos, três vezes ao dia.

Previne dores de ouvindo e tontura. Traz mais confiança para tomada de decisões e elimina a sensação de vazio.

Mudra Surya (sol)

Movimento: o dedo anelar deve ser dobrado e pressionado pelo polegar, os demais devem permanecer esticados.

Duração: 15 minutos, três vezes ao dia. O mudra deve ser interrompido quando seu corpo estiver atingido uma temperatura elevada.

Auxilia no sistema digestivo e na perda de peso. Controla a sensação de calafrios e ajuda a reduzir o estresse e ansiedade.

Mudra Prana (vida)

Movimento: a ponta do polegar deve se juntar ao anelar e mindinho, os demais devem permanecer esticados.

Duração: 15 minutos, três vezes ao dia.

Previne doenças como depressão e ajuda a fortalecer o sistema imunológico. Instiga a motivação e fortalecimento da mente.

Mudra Apana (digestão)

Movimento: o polegar deve segurar o dedo médio e anelar, os demais devem permanecer esticados.

Duração: de 10 a 15 minutos, três vezes ao dia.

Auxilia na limpeza do corpo, regulando alguns órgãos como rins e intestino. Indicado principalmente para diabéticos, pois regula a glicose no sangue.

Mudra Apana Vayu (coração)

Movimento: o dedo médio e anelar devem se juntar ao polegar, o indicador toca a base do polegar, o dedo mindinho deve permanecer esticado.

Duração: de 10 a 15 minutos, três vezes ao dia.

Previne doenças no coração, além de evitar azia e gases.

Mudra Linga (calor)

Movimento: junte as duas mãos, entrelaçando os dedos, mantenha o polegar esquerdo reto e o envolva com o polegar e indicador direito, deixando-os tocar um no outro.

Duração: apenas quando aparecer os sintomas que podem ser solucionados pelo mudra.

Destinado para solucionar gripes, resfriados, sinusite e outras doenças respiratórias. Ajuda a manter a temperatura do corpo estável. Para os homens, pode ajudar no desenvolvimento sexual.


  • Escrito por Natália Nocelli da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]