Nutrição Saúde Integral

Dieta do tipo sanguíneo B — O que comer e o que evitar?

Prato com variedades de legumes
Ella Olsson / Pexels
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Qual é a primeira coisa na qual você pensa quando ouve a palavra “dieta”? Muitas pessoas associam esse tipo de alimentação ao emagrecimento, como se ela estivesse necessariamente ligada ao objetivo de perder peso. No entanto essa não é a única função de uma dieta.

Uma pessoa pode escolher uma alimentação específica porque quer se tornar mais saudável ou cuidar melhor do próprio corpo. Nesse sentido, uma simples dieta pode se transformar em um processo de reeducação alimentar muito benéfico.

Um exemplo desse tipo de dieta é a dieta do tipo sanguíneo, que foi desenvolvida por Peter d’Adamo. A partir dela, é possível identificar os alimentos bons, neutros ou ruins para o seu organismo, de acordo com o seu tipo sanguíneo.

Isso porque existem quatro tipos sanguíneos distintos, A, B, AB e O, sendo que cada um deles pode ser positivo ou negativo, de acordo com o Rh. Se você tem sangue B, o conteúdo a seguir vai indicar quais são os melhores alimentos para o seu corpo funcionar bem!

Entenda a influência de cada tipo de alimento

De acordo com Peter d’Adamo, o tipo sanguíneo de uma pessoa interfere em todo o funcionamento do organismo dela, então uma pessoa que tem um sangue determinado pode ter um metabolismo mais acelerado ou produzir mais suco gástrico, por exemplo.

Cardápio de legumes
Yaroslav Shuraev / Pexels

A partir dessa teoria, d’Adamo identificou quais são os alimentos que combinam mais com cada tipo sanguíneo. Categorizados como alimentos benéficos, eles auxiliam o organismo no processo de digestão, garantindo que apenas os bons nutrientes sejam mantidos e que as toxinas sejam eliminadas.

Também foi possível apontar quais são os alimentos neutros para cada tipo sanguíneo, ou seja, aqueles que não ajudam e não atrapalham o funcionamento do corpo. São as comidas que não precisam ser evitadas, mas que não trazem benefícios suficientemente relevantes para a saúde de uma pessoa.

Por fim, foram separados os alimentos nocivos para cada tipo sanguíneo. Eles fazem com que uma pessoa enfrente problemas de digestão ou que apresente algum desequilíbrio na saúde, como um metabolismo muito lento. Nesse caso, são grupos de comidas que devem ser evitados no cardápio diário.

Alimentos benéficos para o tipo sanguíneo B

O sangue tipo B apresenta um perfil de nômade. Ou seja, de uma pessoa que está sempre se movimentando de um lugar para o outro, sem criar raízes fixas em uma localidade. Por causa disso, apresenta facilidade para digerir laticínios. Anote os alimentos de cada grupo que fazem bem para o sangue B:

Foto de um abacaxi com foco em sua coroa
essica Lewis / Pexels

Para carnes e frutos do mar, são recomendados: cordeiro, carneiro, bacalhau, badejo, garoupa, sardinha, salmão e linguado. Na parte de laticínios, queijo de cabra, mussarela de búfala e iogurte natural são as melhores escolhas. Além disso, o melhor óleo a ser utilizado é o azeite de oliva.

Em relação às verduras, aos legumes e aos feijões, as opções mais benéficas para o sangue B são: batata-doce, brócolis, beterraba, berinjela, couve-flor, cenoura, feijão-branco, feijão-roxinho, inhame e soja. Os grãos e cereais mais benéficos são farelo de aveia, farinha de quinoa e arroz integral.

Finalmente, as melhores frutas para o sangue B são abacaxi, abacate, uva vermelha e mamão. E para completar o cardápio, gengibre, sálvia, chá-verde e hortelã são as ervas e os temperos que estão liberados para esse tipo sanguíneo.

Alimentos neutros

Os alimentos neutros para o tipo B são aqueles que são digeridos normalmente, sem dificuldade e sem facilidade. Ao mesmo tempo em que não prejudicam o corpo, devem ser ingeridos com moderação, visto que não carregam informação nutricional útil para o organismo.

Assim, são carnes e frutos do mar neutros: carne bovina, peru, vitela, atum, truta e lula. Nos laticínios, deve-se consumir com moderação tofu, leite integral e manteiga, bem como óleos de coco, de linhaça e de gergelim.

Três colheres com semente de linhaça
Vie Studio / Pexels

Já as verduras, os legumes e os feijões que são neutros para o tipo sanguíneo são: espinafre, abóbora, agrião, alface, acelga, aipo, acelga, cogumelo, chicória, escarola, feijão-verde, ervilha e vagem. Arroz e granola sem glúten também podem ser consumidos.

É interessante moderar no consumo de algumas frutas e castanhas, como morango, kiwi, pêra, laranja, banana, amêndoa, castanha-do-pará e poncã. Para encerrar, são neutros os seguintes temperos: mostarda, molho inglês e maionese. Se quiser, ainda pode ingerir vinho, café, chá preto e chá de camomila.

Alimentos que devem ser evitados por quem tem o tipo sanguíneo B

Os alimentos que são nocivos para o tipo sanguíneo B são aqueles que apresentam glúten e lecitina. Esses dois compostos dificultam o processo de digestão, provocando retenção de líquido e aumentando a inflamação do corpo. A seguir, saiba quais são os alimentos de cada grupo que devem ser evitados:

No grupo de carnes e frutos do mar, evite frango, bacon, presunto, porco, lagosta, camarão, lagostim, polvo e ostra. Outra proteína que deve ser evitada é o ovo, e você se sentirá melhor se não utilizar óleos de milho, canola e amendoim.

Ovo quebrado ao meio expondo sua clara e gema
Klaus Nielsen / Pexels

Verduras, legumes e feijões que devem ser evitados por quem tem tipo sanguíneo B são: azeitona, alcachofra, lentilha, tomate, grão de bico, broto de feijão e feijão preto. Para grãos e cereais, podem te prejudicar: farinha de trigo, flocos de milho, gérmen de trigo, fubá e trigo-sarraceno.

Entre as frutas e castanhas que é melhor você não comer estão amendoim, caqui, coco, carambola, castanha de caju e sementes de abóbora e de girassol. Além disso, é importante que você construa uma dieta sem ingerir ketchup, refrigerante e bebida destilada.

Você também pode gostar

Posso fazer a dieta do tipo sanguíneo B?

A dieta do tipo sanguíneo não apresenta comprovação científica, porque não existem estudos que comprovem que há uma relação entre o tipo sanguíneo de uma pessoa e o funcionamento do organismo dela.

Ainda assim, se você quiser se guiar pelo conteúdo apresentado, você deve apresentar o tipo sanguíneo B e consultar um(a) profissional da saúde. Apenas com exames clínicos é possível identificar quais são os alimentos dos quais seu corpo realmente precisa. Lembre-se de que nenhuma dieta deve ser feita sem orientação médica!

Considerando as informações apresentadas, o que podemos concluir é que a dieta do tipo sanguíneo B, desenvolvida por Peter d’Adamo, deve ser rica em laticínios, mas não deve trazer alimentos ricos em glúten ou em lecitina. Para ter a melhor saúde possível e se alimentar de forma equilibrada, busque auxílio médico!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br