Astrologia Autoconhecimento

Astrologia para o autoconhecimento

Livro aberto com desenho de horóscopo e signos brilhante em frente
123RF | Olegdudko
Anne Moon
Escrito por Anne Moon

Astrologia para o autoconhecimento

Por Anne Moon. São Paulo, 15 de agosto de 2020

Uma grande ferramenta de autoconhecimento e para nos dar mais ou menos um norte do que temos que fazer, onde temos que melhorar em determinadas áreas da nossa vida, como temos que seguir daqui para a frente.

Quando se fala em astrologia, se pensa somente em signo solar, qual signo combina com o meu, quais são as dicas do horóscopo da semana, e tem pessoas que pensam que é tudo besteira, que astrologia não passa de charlatanismo, de pseudociência, mas existe todo um conhecimento por trás disso. Eu mesma não acreditava nessas coisas de astrologia, até que comecei um curso sobre o assunto e passei a compreender muita coisa, e isso foi muito importante para o meu processo de autoconhecimento e até hoje uso como uma ferramenta para eu ter um norte, tomar decisões melhores, tanto em minha vida pessoal quanto em minha vida profissional.

Mãos segurando celular com efeito de horóscopo e estrelas em volta
CanvaPro / Stevanovicigor no Getty Images

Como estava dizendo no início deste artigo, a astrologia não é como costumamos ver em revistas ou em sites por aí: “Signo de peixes é de tal jeito”, “signo de Áries é de tal jeito”, e muitos não se identificam com algumas descrições de seus respectivos signos ou com tais indicações que o horóscopo faz e realmente tem “astrólogos” que não levam esse trabalho com seriedade.

Fiz este artigo para quebrar um pouco dos preconceitos que eu mesma tinha com a astrologia, até fazer aulas com a Aline Elizângela Schulz, escritora e astróloga muito renomada. Sim, eu tinha preconceitos com a astrologia, mas achava legal apenas para diversão, mas estudando sobre percebo a importância dessa ciência, sim, há estudos profundos sobre a astrologia.

Ela vem nos mostrar que nenhum nascimento é acidental. Com o conhecimento astrológico, podemos ter uma direção e até mesmo fazer uma espécie de “retrospectiva” em nossa vida para analisar o caminho que fizemos até aqui para podermos lidar com questões pessoais e nos curarmos, seja de traumas, medos, bloqueios, crenças que nos limitam, padrões familiares repetitivos, seja de relacionamentos no geral.

Perceberam o quão profunda é essa ciência?

Mãos abertar com ícones de signos espalhados no ar
CanvaPro / Dzhulbee no Getty Images

Calma aí, que ainda tem muita coisa para falar, é um conteúdo bem extenso, mas muito interessante de aprender. Não sei quanto a você, mas essa ciência é muito importante para o meu autoconhecimento e como sempre falo sobre autodesenvolvimento, evolução, achei bem necessário falar sobre isso.

Vamos começar a falar de onde vem a palavra zodíaco. A palavra zodíaco vem do grego, “círculo de animais”, “caminho da vida”. Horóscopo significa “estudo do momento”, se referindo à carta astrológica, que é levantada para um evento ou nascimento.

A astrologia é a ciência que desvenda conhecimento por meio de análises simbólicas em um mapa astral, conjunto de sinais que possibilita resgatar o significado transcendente da nossa vida humana. O objetivo é conhecer, compreender e aceitar a si mesmo como um todo e ajustar a vida para um caminho de evolução pessoal e espiritual.


A astrologia diz que o céu tem 360 graus, como está mostrando a mandala astrológica acima. O céu é dividido em 12 casas astrológicas, separadas a 30º graus cada uma. Cada casa astrológica é representada por esses signos que já conhecemos: Áries (Casa 1 – 0°), Touro (Casa 2 – 30°), Gêmeos (Casa 3 – 60°), Câncer (Casa 4 – 90°), Leão (Casa 5 – 120°), Virgem (Casa 6 – 150°), Libra (Casa 7 – 180°), Escorpião (Casa 8 – 210°), Sagitário (Casa 9 – 240°), Capricórnio (Casa 10 – 270°), Aquário (Casa 11 – 300°) e Peixes (Casa 12 – 330°).
Lembrando que isso é apenas a representação padrão da mandala astrológica, que representa originalmente cada casa astrológica, e pode variar para algumas pessoas.

O que é signo solar?

É o signo que marca nosso nascimento. Quando nascemos, nos encaixamos em um período. Quando nascemos, o Sol desponta no horizonte. Essa movimentação da Terra, exatamente como mostra a mandala, vai marcando o signo zodiacal em determinada casa astrológica, que vai ser representada por um determinado signo. Isso determina nossa maneira de pensar.

Mãos de homem abertas com horóscopo iluminado e estrelas visto de frente
Canva Pro / Andriano_cz no Getty Images

O que é signo ascendente?

Quando nascemos, está ascendendo um signo no céu junto com o signo solar. Esse signo rege nosso estilo, nossas reações ao mundo externo, corpo físico e comportamento. Resumindo: o signo ascendente representa a forma pela qual nos expressamos, como as pessoas ao nosso redor nos veem.

O que é signo lunar?

A Lua representa os nossos hábitos, as reações emocionais, como eu me sinto e me relaciono com as demais pessoas. Resumindo, a forma como nosso emocional funciona.

Estes três pontos, signo solar, signo ascendente e signo lunar, são os mais importantes e decisivos que nos regem, então somos regidos por no mínimo três signos.

Fases da Lua formando arco em sequência com luzes de cidade ao fundo
Canva Pro / Samer Daboul no Pexels

Dependendo da movimentação da Terra, temos mais de uma influência astrológica. Ou seja, podemos ter influência de mais de um signo, como nosso signo solar, ascendente ou lunar.

Por isso essa sensação de que seu signo solar não te descreve totalmente, porque não somos somente o nosso signo solar. Somos influenciados por todos esses signos do zodíaco, podem ser pequenas influências ou grandes influências. Claro que o signo solar, o signo lunar e o signo ascendente vão influenciar mais em nossa vida, e com a movimentação celeste podemos ter outro signo nos influenciando, seja no signo solar, lunar, ou ascendente, ou até mesmo nos três.

Sim, podemos ter mais de um signo solar, mais de um signo ascendente ou mais de um signo lunar. Eu por exemplo tenho dois signos lunares, porque no meu mapa está marcando um signo que seria minha Lua, mas pela movimentação encostou em outro signo.

Eu descobri isso quando li meu mapa. Quem já estudou astrologia com astrólogos sérios vai saber do que estou falando, como funciona essa questão da movimentação. Há uma matemática que é feita para definir os signos que vão influenciar determinada casa astrológica. Mas este artigo não é para eu ensinar a ler mapa astral, eu quero mostrar apenas como é essa ciência e a significância dela em seu autoconhecimento.

Agora, vamos falar do significado de cada casa astrológica!

Primeiramente, as casas astrológicas são campos de ação dos signos e planetas. Eles se manifestam, concretizam, materializam influências cósmicas. O início de cada casa astrológica é chamado de cúspide, ou ponta da casa.

Mulher segurando livro com efeito de horóscopo iluminado em frente
Canva Pro / Natasaadzic no Getty Images

Existem quatro casas especiais, 1, 4, 7 e 10. A casa 1 fala sobre o ascendente (sempre à esquerda no meio da mandala). A casa 4 é o fundo do céu. A casa 7 fala do casamento, que é descendente e ascendente, a junção entre os dois. É como se o ascendente mostrasse quem você expressa para as pessoas quando está na luz e o descendente mostra quem você expressa para as pessoas quando está na sombra.

Casa 1: Quem comanda essa casa astrológica é o signo de Áries, vinculado ao planeta Marte. Essa casa se chama ascendente. Essa casa mostra como as pessoas nos veem, como elas nos enxergam, como agimos. O “Eu”, personalidade, temperamento, modo de ser, inclinações, tendências, aptidões, vitalidade, disposição, constituição física, corpo, aparência.

Casa 2: Realizações concretas; finanças; dinheiro ganho com o trabalho; lucros e perdas; bens materiais; aquisições.

Casa 3: Mente concreta; formação do intelecto; educação básica, comunicação.

Casa 4: Família de origem; lar; raízes; pais; pátria; vínculos; lembranças e inconsciente.

Mãos escrevendo em caderno com mapa astrológico ao fundo
Canva Pro / Ilonatitova

Casa 5: Filhos; criatividade; criação e procriação; esforços artísticos; educação dos filhos; alunos; discípulos; casos amorosos; romances; sensualidade; recreação; esportes; jogos; especulações; iniciativa e prazeres.

Casa 6: Saúde; capacidade de servir e trabalhar; emprego e empregados; alimentação; higiene e dietas.

Casa 7: Compromissos; o outro; matrimônio e o cônjuge; os sócios e as associações; rivais e inimigos declarados; competidores, relações sentimentais com seriedade e responsabilidade.

Casa 8: Morte como transformação; estado de evolução da mente; libertação das paixões; instinto sexual; capacidade de transmutação; regeneração; legados.

Casa 9: Mente abstrata; altos estudos; educação superior; lei; ordem; interesses culturais; filosofia; religião; ideais; moral.

Casa 10:
Destino; missão pública e social; profissão; carreira; ambições; autoridade; vida pública; posição social; distinções; honra; popularidade; prestígio; fama; papel a desempenhar.

Casa 11: Amigos; protetores; companheiros; os que nos querem bem; mestres; oportunidades; altruísmo; vida social; planejamento e esperanças.

Casa 12: Autossacrifício; isolamento; inimigos ocultos; conspirações; segredos íntimos; reforma íntima; amor universal.

Sistema solar

Sistema solar
Camva Pro / Bhaumik no Getty Images

O Sol fala sobre nossa personalidade. Urano fala sobre a posição em que estamos, que privilegia a renovação constante. A Lua é sobre as nossas emoções profundas e marca as áreas em que nos mostramos interiormente. Mercúrio é o planeta da comunicação, em que nossa inteligência fica em evidência. Vênus é sensibilidade, indica a área em que agimos com delicadeza. Netuno é o impulso inicial para buscar conforto, serenidade. Marte é a força e a energia, setor em que agimos com coragem. Júpiter é sabedoria, setor em que agimos com mais razão. Saturno indica a área em que temos que dobrar essa atenção. Plutão indica a área em que demonstramos maior capacidade de renovação.

O Sol é vitalidade, personalidade, rege o signo de Leão. A Lua é sobre como nos relacionamos com os outros, emoção, rege o signo de Câncer. Mercúrio é sobre comunicação física e mental, rege os signos de Virgem e Gêmeos. Vênus é sobre valores, prazer, rege os signos de Libra e Touro. Marte é sobre iniciativa e energia, rege o signo de Áries. Júpiter é sobre expansão, rege o signo de Sagitário. Saturno é sobre limitação, rege o signo de Capricórnio. Urano é sobre o inusitado, rege o signo de Aquário. Netuno é sobre o lúdico e a intuição, rege o signo de Peixes. Plutão é transformação, rege o signo de Escorpião.

Você também pode gostar

Esses planetas vão falar sobre como levamos nossa vida nessas diferentes áreas, há mensagens em cada casa astrológica, existe muita coisa sobre a astrologia que não vem ao caso agora, mas recomendo que estudem sobre o assunto. Vim apresentar essa ferramenta maravilhosa de autoconhecimento para levar esse conteúdo para a vida de vocês.

Lembrando, não ponha a culpa na astrologia pelas suas decisões, isso não é um destino, é aconselhamento. Não somos apenas nossos signos, temos nosso temperamento e a nossa bagagem, que levamos durante a vida.

Gratidão a você que leu!

Sobre o autor

Anne Moon

Anne Moon

Anne Moon é uma escritora graduada em letras que nasceu e mora em São Paulo com seus pais e com o irmão mais velho. Desde criança adora escrever e contar histórias. Antes dos 10 anos já havia escrito duas histórias de ficção e uma biografia, e aos 14 anos começou a escrever o primeiro volume, “The Rise of the Fallen”, da série de livros “Dark Wings”

Contatos:
Email: [email protected]
Site: linktr.ee/ampeixotoo
Facebook: realannemoon
Instagram: @ampeixotoo
Telegram: Canal da Anne