Plantas Medicinais Saúde Integral

44 plantas medicinais e seus benefícios para a saúde

Está com pressa? Leia esse resumo e salve o artigo para ler os detalhes depois ?

O uso de plantas medicinais no tratamento de doenças remonta às antigas civilizações. Desde a Antiguidade, vários povos acreditavam no poder curativo das plantas.

Os egípcios, por exemplo, usavam uma mistura de ervas no embalsamento de suas múmias. O resultado? Mesmo milhares de anos depois, os corpos encontrados ainda estavam bem conservados.

Os indianos também têm um histórico profundo no uso de plantas medicinais. Há mais de 10 mil anos, a medicina ayurvédica já se utilizava de substâncias para fins terapêuticos e cerimoniais.

Esses são apenas dois exemplos das muitas civilizações adeptas dessa sabedoria milenar. Hoje, o contexto é outro, mas os inúmeros benefícios da prática perduram. Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo nosso artigo e conheça o incrível poder curativo das plantas!

Sobre qual planta você quer saber?

Para que servem as plantas medicinais?

Com o advento dos medicamentos sintéticos, no século XIX, foi inevitável que a terapia medicinal natural fosse deixada um pouco de lado. Mas suas ações curativas nunca foram de todo esquecidas.

As plantas medicinais atuam como medicamentos naturais, pois possuem ação farmacológica. Extraídas diretamente da natureza, de folhas, flores, cascas e raízes, algumas substâncias são essenciais no tratamento de doenças específicas e até a ciência vem reconhecendo esse fato.

Diversos estudos já foram feitos para comprovar a eficácia de algumas plantas no tratamento medicinal. No Brasil, em 2016, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) lançou um documento chamado Memento Fitoterápico, no qual reuniu informações fidedignas de 28 espécies com propriedades medicinais.

Tal documento foi um grande passo para a prescrição médica dessas plantas e um reconhecimento de que a medicina natural realmente cura quando ministrada da forma correta.

Plantas medicinais curam tudo?

Mas essas plantas são capazes de curar tudo? Com o avanço dos estudos científicos, as plantas medicinais se mostraram eficazes no tratamento e atenuação de sintomas de diversas doenças. Desde os sintomas da ansiedade até o combate a inflamações, existem plantas com ação curativa.

Certas substâncias encontradas nessas plantas apresentam grande ação farmacológica. É o caso dos alcaloides, encontrados em algumas espécies, que atuam no sistema nervoso central como calmantes naturais. Flavonoides, óleos essenciais, mucilagens e taninos são outros exemplos de substâncias que tornam as plantas medicinais tão importantes.

Mas vale ressaltar que é sempre importante a busca de auxílio médico! Principalmente no caso de doenças graves. O próprio uso dessas plantas deve ser feito com cuidado e, muitas vezes, com prescrição. Isso porque, apesar dos riscos menores de efeitos colaterais, o uso indiscriminado pode causar danos à saúde.

Plantas medicinais e suas utilidades

As opções curativas que a natureza nos oferece são incontáveis para um único artigo, mas algumas plantas são mais conhecidas por seus poderes medicinais, e vamos apresentá-las a você.

Cada uma traz propriedades para áreas específicas da saúde e merecem ser estudadas mais profundamente em outro momento. Mas que tal já se introduzir no conhecimento dessa forma milenar de cura? Confira nossa seleção abaixo e se encante com os significativos benefícios da natureza.

Agrião: atua como descongestionante, diurético e ajuda na digestão, além de fortalecer os ossos e a imunidade.

Alfazema: possui propriedades relaxantes, combatendo o estresse e a ansiedade, e também ajuda na digestão.

Alcaçuz: tem ação expectorante, reduz a tosse, atua como antioxidante e anti-inflamatório, e é benéfico para o fígado.

Alecrim: melhora a digestão, combate o cansaço e atua no alívio de dores de cabeça, além de possuir propriedades antissépticas.

Alho: combate diversas doenças, como gripes e resfriados, colesterol alto, aterosclerose e bronquite.

Arnica: atua aliviando a dor muscular, usada também no tratamento de contusões, escoriações e dores reumáticas.

Babosa: usada como cicatrizante em ferimentos cutâneos e queimaduras de primeiro e segundo grau.

Boldo do chile: aumenta a secreção da bile, consequentemente melhorando a digestão.

Calêndula: apresenta ação antisséptica, cicatrizante e anti-inflamatória para a pele e as mucosas.

Camomila: com leve ação sedativa, alivia a ansiedade e espasmos, além de possuir efeito anti-inflamatório.

Canela: previne doenças cardiovasculares e diabetes, aumenta a disposição e estimula a queima de gordura corporal.

Capim-limão: combate os radicais livres e possui ação analgésica, aliviando dores de cabeça e cólicas.

Carqueja: fortalece o sistema de defesa do corpo, combate a inflamação e auxilia na eliminação de toxinas do fígado.

Cáscara sagrada: atenua a constipação crônica, a obstrução intestinal e ajuda com problemas digestivos.

Coentro: regula o colesterol e a glicose no sangue, controla a pressão alta por meio da eliminação de sódio pela urina.

Confrei: acelera a cicatrização da pele, possui ação anti-inflamatória e auxilia na consolidação de fraturas ósseas.

Cravo-da-índia: atua no tratamento de infecções e dores, melhora a digestão, tem ação expectorante e afrodisíaca.

Dente-de-leão: elimina as toxinas do sangue, beneficiando o fígado, previne problemas gastrointestinais e ajuda com infecção urinária.

Erva-cidreira: possui propriedades calmantes, sedativas e antiespasmódicas, além de ajudar no tratamento de doenças digestivas.

Erva-doce: auxilia no alívio de fases, prisão de ventre, cólicas, náuseas e má digestão, e ainda possui propriedades analgésicas.

Eucalipto: apresenta propriedades antissépticas e descongestionantes, combatendo doenças como gripes, resfriados e sinusite.

Guaco: atua no sistema respiratório, relaxando as vias aéreas e combatendo tosse e doenças como asma e bronquite.

Guaraná: atua como estimulante no cérebro, combatendo fraqueza e cansaço crônicos.

Hortelã-pimenta: usada para tratar problemas estomacais, dores de cabeça, enjoos e dores e inflamações musculares.

Jaborandi: além do efeito diurético e combate a cólicas intestinais, fortalece a raiz capilar e combate a queda dos fios.

Laranja da terra: com efeito sedativo, combate a ansiedade e o estresse, e, graças à vitamina C, ajuda no cuidado com os ossos, dentes e pele.

Louro: com propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, alivia dores de cabeça e cólicas menstruais, além de ter efeito diurético.

Malva: combate infecções respiratórias, digestivas e nervosas, possuindo propriedades calmantes, expectorantes, laxantes e cicatrizantes.

Macela-do-campo: fortalece a imunidade, prevenindo gripes, e combate infecções, inflamações e inchaços.

Pata-de-vaca: auxilia no tratamento de problemas urinários, diabetes e pressão alta, com propriedades antioxidantes, diuréticas e hipoglicemiantes.

Pimenta: termogênica, ajuda na queima de gorduras, possui ação analgésica, anticoagulante e ajuda a regular o colesterol bom e o ruim.

Pitanga: combate o envelhecimento precoce, doenças vasculares e respiratórias, e os sintomas de gota e artrite.

Rosa mosqueta: atua na pele, atenuando manchas, estrias, cicatrizes, rugas, e lhe confere firmeza através do colágeno e da elastina.

Tamarindo: tem propriedades diuréticas e laxantes, combate a anemia e previne a osteoporose.

Tomilho: com suas propriedades neuroprotetoras, auxilia contra o Alzheimer, além de ser anti-inflamatório, expectorante e antioxidante.

Unha-de-gato: possui ação anti-inflamatória, auxiliando no tratamento de inflamações e infecções, e tem propriedades anticancerígenas.

Valeriana: com alto poder sedativo e calmante, atua principalmente contra a insônia e sintomas da ansiedade.

Hibisco: tem grande poder antioxidante, ajuda no controle da pressão arterial e facilita a perda de peso.

Gengibre: alivia náuseas, previne gastrite e refluxo, além de combater azia e gases intestinais.

Cimicífuga: atua no alívio de sintomas da menopausa, como oscilações de humor, ondas de calor e suores noturnos.

Kava-kava: ajuda a combater a insônia e a ansiedade quando em níveis leve a moderado.

Equinácea: previne e combate resfriados e gripes, aliviando sintomas como coriza e fortalecendo a imunidade.

Garra-do-diabo: alivia dores nas articulações e nas costas, ajudando no tratamento de artrite reumatoide e osteoartrite.

Canabidiol: auxilia no tratamento de epilepsia, Alzheimer, ansiedade, dor crônica e mal de Parkinson.

Você também pode gostar:

Neste artigo, demos apenas um pontapé sobre o uso de plantas medicinais. Nesse ponto, talvez você queira se aprofundar mais no assunto. Então basta conferir os artigos que preparamos sobre cada uma das principais plantas medicinais. Mergulhe nesse universo e tenha sua saúde sempre em dia!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br