Autoconhecimento

Como o ciclo menstrual se relaciona com o seu treino físico

Mulher usando um shorts de exercício e um regata. Ela está com as mãos no abdome baixo em sinal de cólica. Fundo de grama verde.
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Em um ciclo menstrual regulado, é possível observar alguns padrões na forma como os corpos das mulheres se alteram ao longo do mês. São cinco fases que compõem o período de menstruação: menstrual, pós-menstrual, ovulatória, pós-ovulatória e pré-menstrual.

Durante a primeira fase, a menstrual, uma mulher pode se sentir indisposta e com cólicas. Nesse caso, a vontade de ficar em casa, em repouso, é maior do que no restante do mês. Isso acontece porque as paredes uterinas estão passando pelo processo de descamação, resultando na diminuição dos níveis de estrógeno e progesterona. Nada disso significa que você não pode treinar, mas é importante escolher exercícios menos intensos.

Na segunda fase, a pós-menstrual, o aumento dos níveis de estrógeno e de noradrenalina podem estimular uma mulher a praticar exercícios físicos intensos. Musculação, corrida, ciclismo e pilates são as atividades mais recomendadas nesse período do mês.

Mulher na academia fazendo treino de musculação.

A terceira fase do ciclo menstrual, a ovulatória, corresponde ao período fértil de uma mulher.

Nesse momento do mês, os níveis de estrógeno diminuem e os níveis de progesterona aumentam. Por conta dessas mudanças, é possível que a fadiga muscular a atinja com mais facilidade, dificultando a prática de exercícios físicos. Ainda assim, isso não é um impedimento para o seu treino.

A penúltima fase do período menstrual, a pós-ovulatória, é caracterizada pelo aumento significativo do nível de estrógeno. Esse aumento, já presente na fase ovulatória, torna o corpo da mulher mais resistente à dor. Nesse sentido, são recomendados os exercícios nos quais é aplicada a força física, tendo a garantia de que possíveis dores musculares serão menos evidentes.

Mulher na academia fazendo agachamento com barra nos ombros. Ao fundo homem na mesma posição.

Por fim, a fase pré-menstrual é também conhecida como TPM (tensão pré-menstrual). Os sintomas desse período podem variar entre sensibilidade física e emocional, dor nos seios, retenção de líquido, dor de cabeça e prisão de ventre. Esses fatores, somados à redução significativa da progesterona, desestimulam a prática de exercícios físicos, reduzem o desempenho e aumentam a fadiga. Talvez seja um bom momento para dar um tempo e descansar.


Você também pode gostar de outro artigo deste autor. Acesse: Criança-cristal: Como reconhecê-la?

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]