Nutrição

Ó abre alas que a Nutri vai falar!

Em clima de carnaval, alegria e euforia, a nutricionista dá dicas de uma alimentação nutritiva e segura para os foliões.

“Ó abre alas

Que eu quero passar

Ó abre alas

Que eu quero passar

Trazendo dicas de Alimentação, moda e hidratação

Eu vou passar

Ó abre alas

Que eu quero passar

Com boa hidratação, moda e nutrição

O Folião é que vai ganhar

Ó abre alas

Que eu quero passar

Preste atenção que a Nutri vai falar…”

O carnaval pede uma boa alimentação, hidratação adequada, leveza nos trajes e bom ânimo. Sendo assim, as dúvidas mais comuns do momento giram em torno de “com que roupa eu vou?” e em como a alimentação pode ajudar a manter a energia para os dias quentes e longos em que se brinca o carnaval. Como o objetivo é sempre dar dicas de nutrição, saúde e bem-estar de forma prática, contamos com a colaboração de uma especialista da área de moda, a consultora e docente do Senac, Julia Marques, que recomenda e orienta os trajes adequados para quem não quer errar na escolha e aproveitar bem a folia.

A Nutrição será fundamental para manter o organismo funcionando bem, garantir o bom ânimo e manter a alegria nos dias de folia.

Para garantir e curtir a festa de forma saudável e bem alimentado, o cuidado com a alimentação e a hidratação devem ser redobrados. O traje escolhido poderá auxiliar neste processo. Segundo a consultora de moda Julia, o uso de tecidos de fibras naturais como o algodão, seda e linho são os mais indicados, principalmente para a parte de cima do corpo. Eles absorvem melhor o suor e permitem que haja um controle da temperatura corporal, reduzindo a transpiração e, consequentemente, desidratando menos.

A Nutrição será fundamental para manter o organismo funcionando bem, garantir o bom ânimo e manter a alegria nos dias de folia. Neste contexto, a alimentação pede um cardápio leve combinando nas refeições a presença de carboidratos complexos, proteínas magras verduras, legumes e frutas frescas.

Para os foliões que não abrem mão da brincadeira, o gasto energético nestes dias é elevado, desta forma, os alimentos ricos em carboidratos serão responsáveis pela reposição de energia, assim como também auxiliam dando maior sensação de saciedade. Já as proteínas magras, como carnes magras, de frango, sardinha e ovo, laticínios e leguminosas, contribuem para uma digestão rápida, evitando desta forma algum tipo de mal-estar.

A presença dos alimentos reguladores, como as verduras, legumes e frutas frescas serão responsáveis pela reposição de vitaminas, sais minerais e fibras, que além de auxiliarem no trabalho muscular, ajudam também a “desintoxicar” o fígado, afastando uma possível ressaca. As frutas, como o abacaxi, maracujá, goiaba, manga, caqui, maçã, mamão, pêssego, banana, uva, limão, melão e melancia, além de garantir a energia também são ricas em potássio, vitamina C e água, devendo ser incluídas no cardápio. A banana, por exemplo, é ótima para repor energia, apresentando alta concentração de potássio, vitamina B6, magnésio e fibras.

Sentir sede é um sinal de que o seu organismo está desidratando, nessa hora, beba muito líquido. Entre os líquidos indicados, além da água pura, a água de coco é uma excelente opção natural de reidratação e reposição de sais minerais. Sucos que levam a mistura de folhas e frutas, conhecidos como “Detox” dentro de uma combinação e higienização adequada podem ser utilizados. Inclua o gengibre na alimentação e bebidas. Sucos que contenham gengibre também são ótimas opções, pois ele combate a náusea e tem ação anti-inflamatória no sistema digestivo. Embora sucos de frutas sejam importantes fontes de vitaminas e fibras, as frutas e sucos cítricos também contêm antioxidantes, são nutritivos e ajudam a refrescar, mas não devem ser substitutos das refeições principais.

Faça combinações de legumes cozidos ou ralados para completar os pratos, como abobrinha, chuchu, cenoura, beterraba, vagem, entre outros. De acordo com a literatura, couve, brócolis, couve-flor e repolho são “alimentos crucíferos”, que auxiliam na desintoxicação do fígado. Esses vegetais possuem além de vitaminas e minerais, compostos fitoquímicos chamados glucosinolatos que são importantes para a saúde, pois conferem proteção para as células contra o estresse oxidativo e ativam enzimas de detoxificação hepática. Mas, vale ressaltar que a forma de preparo interfere nos benefícios e o ideal é que sejam cozidos no vapor para promover a maior liberação dos compostos e manter os inúmeros benefícios para a nossa saúde.

No que se refere ao consumo de bebidas alcoólicas, o Ministério da Saúde adverte moderação. Nesses dias, este hábito pode estar aumentado e ocasionando desidratação. É indicado o aumento do consumo de líquidos, principalmente água, sucos de frutas naturais e água de coco que são ricos em sais minerais, componentes perdidos com o suor, como exemplo o potássio. É recomendado intercalar a bebida alcoólica com os “não-alcoólicos”, isto é, que se beba de 2 a 3 litros de água por dia, de maneira a se evitar a ação diurética da bebida e promover a tão temida ressaca (que nada mais é do que um dos sintomas da desidratação).

No que se refere ao consumo de bebidas alcoólicas, o Ministério da Saúde adverte moderação.

Os energéticos merecem atenção redobrada, já que embora ajudem a manter o fôlego durante a folia, tornam-se uma ameaça à saúde quando misturados com álcool. Além disso, bebidas energéticas que contém cafeína elevam também a perda de líquidos pelo organismo. Pessoas com hipertensão, problemas cardíacos e doença renal não devem fazer uso de bebidas alcoólicas, energéticos e ou isotônicos, geralmente usados para repor energia e sais minerais.

Outro fator de importância é o cuidado com alimentos vendidos em ambientes como calçadas, oferecidos na rua, praia ou em barracas de rua. Fique atento às condições de higiene do estabelecimento e a higiene pessoal do vendedor. Observe o estabelecimento, os equipamentos, os utensílios e principalmente a maneira como ele manipula, armazena e conserva os produtos utilizados nos lanches. Evite consumir alimentos ricos em gorduras e carboidratos simples como batata frita, cachorro quente, hambúrguer, saladas de frutas e churrascos de carne vermelha. Cuidado na hora de consumir frutos do mar. Se não estiverem conservados de maneira correta, podem deteriorar e provocar uma intoxicação alimentar.

Recomendações Gerais

– Introduzir os carboidratos complexos: arroz, macarrão, batata cozida ou assada, pães e torradas (de preferência integrais), aveia, batata doce, massas sem recheios e com molhos leves (ao sugo ou de ervas);

– Os carboidratos complexos associados com frutas, sucos, sorvetes, iogurtes e vitaminas podem também compor o cardápio, por serem fontes de fibra ajudam na saciedade: a granola, a quinoa em flocos, amaranto em flocos, aveia em flocos e farinha de linhaça;

– A batata doce é uma boa opção pela facilidade de consumo, carboidrato que apresenta baixo índice glicêmico, aumenta a saciedade e é fonte de vitamina A, C, cálcio e potássio;

– Evite os alimentos gordurosos e frituras que dificultam a digestão e podem causar transtornos gastrointestinais como flatulências abdominais, enjoo e até diarreia. Eles provocam sono e podem atrapalhar quem quer aproveitar a festa. A gordura atrapalha a digestão e esvaziamento gástrico, causando sensação de estufamento e moleza, prejudicando o rendimento e mobilidade. Troque a fritura por qualquer uma destas formas de preparo: grelhados, assados e ensopados;

– Atente-se com o sal! Como esse é um período de mais desgaste do corpo e de hidratação mais comprometida, o ideal é reduzir a quantidade de sal na comida e evitar temperos industrializados. O alto teor de sódio presente pode favorecer a retenção de líquidos e aumentar a pressão arterial;

– A ingestão de suco contendo hortaliças, como a salsa, um diurético natural que auxilia na eliminação de toxinas, e hortelã, que atua contra microrganismos consumidos por meio de alimentos é bem-vinda;

– Entre os alimentos energéticos de baixa caloria, como exemplo o açaí, a sugestão é consumir a polpa pura com uma fruta preferida a fim de reduzir índice glicêmico e calorias. Cereais integrais e chocolate com alta concentração de cacau (acima de 60%) também podem ser consumidos;

– Entre as outras opções de lanches mais saudáveis, destacam-se o mix de oleaginosas: castanha de caju, castanha-do-Brasil, nozes e amêndoas, além das barrinhas de cereais, salada de frutas, frutas in natura de preferência com casca e iogurtes;

– Se a opção for levar um lanche, os sanduíches à base de pão integral com azeite e peixes em conserva, são os mais indicados, o azeite tem melhor conservação que a manteiga, evitando assim os chamados “lanches naturais” que, em sua maioria, contêm muita maionese e recheios ricos em gordura;

Para completar a nossa matéria de nutrição, saúde e bem-estar, a Consultora Julia Marques presenteia os nossos leitores com mais algumas dicas de Moda para o Carnaval, sendo assim, basta usar a criatividade e arrasar no Carnaval!

“Vale tudo no Carnaval, claro no bom senso!”, segundo Julia.

E se o seu ano só começa depois do carnaval, fica a dica para adquirir um novo hábito alimentar conforme matéria já exibida na página. Será uma boa atitude e assim o organismo se recupera da folia e poderá desfrutar de mais saúde daqui para frente. Procure um profissional nutricionista para auxiliá-lo neste processo de acordo com suas necessidades e padrão alimentar.

Muita alegria e um excelente carnaval para todos!

Dicas de moda por Julia Marques

E por que não fazer o seu próprio abadá para arrasar no Carnaval?

-Você poderá cortar camisetas fazendo assim um abadá, customizando com lantejoulas, paetês, laços, utilizando fitas e vários outros aviamentos;

  • Como sugestão, um vestidinho solto de malha, super prático e confortável, onde poderá customizar com lantejoulas, paetês e aplicações de glitter, o que vale é a criatividade;

  • Um outro look também muito versátil seria um camisão amplo de algodão, no qual poderá ser usado com um top por baixo e shorts;

  • As padronagens poderão ser de tecidos com estampa de animal, floral, frutas ou até mesmo abstrata que combinam muito bem com o tema de alegria;

  • Em relação aos calçados, procurar usar mais baixos e confortáveis como: sapatilhas, tênis, sandálias rasteiras ou até mesmo alpargatas que fiquem bem presas aos pés para você dançar sem preocupação;

  • Uma outra dica também seria o uso de roupas em tecido de malha, onde seja bem elástica para não restringir os movimentos

  • Quanto aos acessórios, procure usar tiaras, lenços, colares e brincos pequenos para não enganchar em ninguém e machucar. Se as brincadeiras forem de dia, não esqueçam de proteger-se com filtro solar, óculos e bonés.

Colaboração
Julia Marques
Publicitária e Consultora de Moda e Estilo
Docente do Senac São Paulo na área de Moda e Beleza
Cursos particulares e empresariais
E-mail: [email protected]
Fone: (11) 992141498

Sugestão de receita

Panqueca de batata doce com farinha de aveia

  •  4 batatas doces médias cozidas com casca;
  • 1 cebola grande ralada;
  •  2 claras;
  • 2 gemas;
  • 2 colheres de sopa de farinha de aveia;
  • Sal em pouca quantidade;
  • Pimenta-do-reino a gosto;
  • 3 colheres de sopa de azeite.

Recheio

  • 200g de queijo branco amassado;
  • 1 lata de atum em água;
  • 1 tomate picado;
  • Cheiro verde picado.

Modo de preparo

Massa:

Cozinhe a batata doce em água. Coloque a batata doce cozida e amassada no processador e incorpore as gemas, a farinha de aveia, sal e pimenta, por último as claras de ovo. Aos poucos, vá adicionando água, se tiver necessidade, até virar uma massa homogênea. Reserve.

Unte uma frigideira antiaderente com um fio de azeite e aqueça em fogo brando, despeje porções da massa e deixe dourar dos dois lados por 5 minutos cada lado. Reserve.

Recheio:

Em uma panela refogue a cebola, o cheiro verde picado e o tomate, tempere com a pimenta do reino e uma pitada de sal, desligue e acrescente o queijo branco amassado e o atum. Recheie a massa da panqueca.

Sobre o autor

Dra. Vilani Figuiredo Dias

Dra. Vilani Figuiredo Dias

Mestre em Ciências da Nutrição - Nefrologia - Universidade Federal de São Paulo/UNIFESP

Nutricionista, formada pelo centro universitário São Camilo e Mestre em Ciências da Nutrição, pós graduada pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP com enfoque em doença renal crônica - Nefrologia.

Atuação profissional no departamento de nutrição clínica do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. Trabalhou como Docente- Coordenadora de cursos técnicos e livres na área de nutrição e dietética no Senac São Paulo. Entre as atividades atuais desenvolve atendimento clínico nutricional em consultório e Home Care com ampla experiência em Nutrição Clínica e Rotina Hospitalar envolvendo atendimento Clínico de Paciente Renal em tratamento conservador e em Hemodiálise, Cardiologia, Diabetes e Oncologia.

Realiza Consultoria Técnica em nutrição e saúde, palestras e Workshop na área de docência em nutrição, atua como Docente das disciplinas: Nutrição clínica, Fisiopatologia, Dietoterapia, Gastronomia Hospitalar, Bioquímica Metabólica, Bromatologia, Nutrição nos diferentes estágios da vida, Educação Alimentar e Nutricional, Orientação de projetos, Acompanhamento e Supervisão de Estágios, além de coordenação de projetos de educação nutricional corporativos em instituições públicas e privadas.

Currículo Lattes

Contatos:

LinkedIN: Vilani Figuiredo Dias
Facebook: Nutrição, Saúde & Educação - Harmonia Perfeita
E-mail : [email protected]
Telefone: (011) 9 9848-9437

Atendimento em consultório:

Consultório & Home Care - Clínica Sementes
Endereço: Rua Bento de Andrade, 58 - Jardim Paulista - 04503-040 São Paulo – SP - Brasil
Telefones: (011) 3884-8984 | (011) 3051-4932