Numerologia

Significado do número 7 na numerologia

Número sete recortado de uma folha amarela.
Glebchik / 123RF
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você já ouviu falar da Numerologia? A Numerologia é uma pseudociência que estuda os significados ocultos dos números e que nos dá detalhes a respeito de como eles influenciam a personalidade e a vida dos seres humanos. Neste estudo, cálculos matemáticos baseados em nomes, datas, entre outros são usados para estudar diversas áreas do comportamento humano. O intuito da Numerologia é revelar possíveis características de personalidade de uma pessoa, além de detalhes das possibilidades para o futuro dela.

Como os números estão relacionados a todas as pessoas, é possível aplicar a Numerologia à vida de qualquer um, sempre respeitando as crenças e a fé individual. Fazendo uma interpretação correta, é possível descobrir se as características únicas que estão presentes em cada número — neste artigo serão detalhados os significados do número 7 — de fato influenciam aqueles que são regidos por esse número.

Personalidade de uma pessoa cujo número é 7

As pessoas que são influenciadas pelo número 7 têm uma curiosidade e um interesse pelo desconhecido muito naturais e espontâneos. Elas gostam de sossego e têm a pesquisa, a investigação e a reflexão — sobretudo a respeito de si mesmas — como uma prática normalmente diária e essencial ao seu bem-estar. Os prazeres dessas pessoas costumam ser bastante intelectuais, já que elas são apaixonadas por conhecimento e pela obtenção dele, então são pessoas que costumam ser conhecidas por serem inteligentes e bastante atualizadas sobre todos os assuntos possíveis.

Mulher meditando na areia - não há nada ao seu redor além de areia.
Cottonbro / Pexels

Como costumam viver muito dentro de suas próprias reflexões e do conhecimento pelo qual são apaixonadas, é comum que essas pessoas sejam introspectivas e mais voltadas para si mesmas, preferindo o “mundo interno” ao “mundo externo”. Por causa disso, é importante que elas estejam atentas para não desenvolver timidez e reclusão, por preferirem estar em sua própria presença; isolamento, por acharem que nada que é externo as agrada; e arrogância, por estarem sempre em contato com o conhecimento e, portanto, considerarem inferiores aqueles que não fazem o mesmo.

Número 7 e a vida pessoal

Por serem muito introspectivas e estarem sempre mergulhadas em profundas reflexões, essas pessoas costumam ter um nível alto de sabedoria, por se conhecerem com profundidade e confiarem bastante em sua intuição, já que ela é intimamente ligada ao seu raciocínio lógico e à sua capacidade de analisar todas as situações com isenção e frieza. Além disso, essas pessoas são bastante autocríticas e buscam um perfeccionismo muito grande em tudo aquilo que se propõem a fazer.

Os pontos negativos incluem um desligamento da realidade, já que estão sempre mais interessadas em seu “mundo interior”, além de algumas doses de tristeza e melancolia, tão naturais a quem está sempre pensando em seus próprios problemas e nos problemas do mundo, ao buscar conhecimento. Reclusão e timidez excessivas também são características dessas pessoas, que costumam preferir sua própria companhia. Por fim, sentimento de perda de sentido da vida também podem acontecer, por serem pessoas muito questionadoras, sempre tentando entender a origem, as causas e as consequências de tudo.

Número 7 no âmbito profissional

Aqueles que são regidos pelo número 7 têm bastante inclinação para trabalhar com arte e com qualquer área criativa, na qual possam exercer livremente tanto as suas capacidades de criação quanto a sensibilidade que lhes é tão natural para analisar e absorver o conteúdo artístico e criativo. Ao mesmo tempo em que podem mergulhar profundamente em atividades artísticas, como dança, música, artes visuais e escritas, podem trabalhar em profissões mais práticas, mas que ainda assim estejam relacionadas à criatividade, como jornalismo, publicidade, pedagogia etc.

Mulher dançando com os braços abertos sendo contornada pelos reflexos de seus movimentos.
Ahmad Odeh / Unsplash

Ainda que vivam muito “dentro de si mesmas”, por estarem sempre em meio às suas reflexões e à sua ambição por conhecimento, essas pessoas são dotadas de bastante compaixão e amor ao próximo, então gostam de estar profissionalmente envolvidas com empregos que permitam quem elas ajudem pessoas e consigam realizar mudanças benéficas no mundo, para construir uma sociedade melhor, mais honesta e mais igual.

Número 7 na vida social

Os amigos ideais para essa pessoa são aqueles que entendem e respeitam a vontade dela de estar só e de curtir sua própria presença sem julgá-la ou ridicularizá-la por isso. Além disso, amigos que tenham interesses diversos e profundos também a interessam; essa pessoa tem pouco apreço por conversas sobre o dia a dia, sobre como foi o trabalho, como está a faculdade, o programa mais recente da televisão, as notícias sobre famosos e as tendências das redes sociais, então apreciam companhias que falem sobre filosofia, espiritualidade, ciência e sejam quais forem os outros assuntos que despertem seu interesse e sua curiosidade.

Como pode, frequentemente, ser abatida por sentimentos de solidão e de melancolia, é importante que os amigos dessa pessoa estejam atentos para fazer um “socorro”, caso seja necessário, porque ela pode acabar se afogando ao mergulhar em si mesma. Se souber que há pessoas que se importam com ela e que estão prontas a estender a mão, se for preciso, elas se sentirão mais seguras para ser quem são.

Número 7 no amor

Essas pessoas têm uma relação muito boa consigo mesmas, então conseguem fugir, especialmente nos tempos atuais, da pressa e da “exigência” de estar sempre em um relacionamento amoroso, porque sabem que estão muito bem sozinhas. Apesar disso, caso consigam fazer com que seu possível par romântico se torne parte essencial de sua vida, a relação será bastante íntima e intensa, porque essa pessoa não vai sentir que estará se distanciando de si mesma ao se aproximar de alguém.

Casal andando lado a lado: a menina está olhando para baixo e o menino está apoiado no ombro dela e olhando para ela.
Trinity Kubassek / Pexels

Como são pessoas muito envolvidas com conhecimento, artes e mais fechadas em si mesmo, seus parceiros podem sentir que é um pouco difícil de alcançá-las e compreendê-las, por estarem sempre tão distantes em outros tantos interesses e temas. Se houver compreensão e se o parceiro se dispor a entender o mundo dela e a participar de suas reflexões, a tendência é de que o relacionamento se torne cada vez mais próximo e que essas pessoas se abram cada vez mais, permitindo que o amor entre em seu mundo tão racional.

Você também pode gostar

Como descobrir qual é o seu número?

Descobrir qual número influencia sua vida e sua personalidade, segundo a Numerologia, é uma tarefa muito simples. Alguns numerólogos consideram muitos outros elementos na hora de fazer essa análise, então recomenda-se consultar esse tipo de profissional para chegar a uma conclusão mais precisa e mais profunda a respeito da influência do número. Mas se você quer fazer o cálculo mais simples, nós podemos ajudar!

Comece escrevendo o alfabeto completo (incluindo as letras K, W e Y) e atribuindo um número sequencial a cada uma das letras (A: 1, B: 2, C: 3, D: 4 […] I: 9, J: 1, K: 2 etc.). Em seguida escreva seu nome completo e dê a cada letra dele o número correspondente; no fim, faça a soma. A partir do resultado dessa primeira operação, some os dois ou três algarismos que surgiram como resultado e obtenha o seu número, segundo a Numerologia. Por exemplo: a soma dos números correspondentes às letras do seu nome deu 13, então some 1 + 3 e seu número será 4. Se a soma der um número acima de 10, como num resultado de 78, por exemplo (7 + 8 = 15), some 1 + 5 e obtenha o 2. O importante é somar os números até restar um único número.

A Numerologia, ainda que seja considerada pseudociência, pode fornecer informações importantes a respeito do nosso comportamento e de quem somos. Se você é, de fato, influenciado pelo número 7, mergulhe profundamente em si mesmo sem medo, mas não se esqueça de que o mundo real existe e de que é preciso dar um “pulinho” nele às vezes, inclusive para estar perto das pessoas que amamos.

Continue acompanhando a série:

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]